03 novembro 2015

Faustino afirma que não participa da gestão do prefeito de S. A. de Jesus e diz: “estava mendigando para vice-prefeito”

O vice-prefeito de Santo Antônio de Jesus Faustino Cunha, (PSD), falou de sua aproximação com o Deputado Estadual Rogério Andrade (PSD) e a falta de confiança do prefeito Humberto Leite (PSD) em nunca deixar a gestão em suas mãos.
Sobre sua participação na administração: Inicialmente Faustino expõe que não rompeu com o prefeito, “se tem alguma coisa boa em Santo Antônio de Jesus nesse governo não foi eu, se tem alguma coisa ruim também não foi eu, não fiz parte dessa administração”, relatou. Com trabalho na politica desde 1950, Faustino diz saber que o vice-prefeito é uma figura decorativa, porém no governo do saudoso Urcisino Pinto de Queiroz houve muitos momentos em que o vice geriu o município, além disto, discutiam juntos como resolver os problemas da cidade, “mas no governo de Humberto, eu não sei se por falta de confiança ou por me julgar incapaz, ele não me passou a prefeitura nenhum dia”. Ainda esclareceu: “o papel do vice não é fazer o que quer, ou ter condições de mudar ou nomear e achar que o prefeito esta errado em determinadas ações, mas em fazer a figura do governador em casos em que ele for viajar para outro estado, por exemplo,”. Sobre seu relacionamento com Humberto Leite, Faustino descreve: “ele nunca me tratou mal, eu sempre o tratei bem, eu fui parar nos braços de Rogério Andrade. Ao apoiar Humberto Leite, na verdade, estava mendigando para vice-prefeito”, concluiu.
O vice tem culpa das obras intermináveis da Praça do São Benedito? Cunha relata que não, pois diz que juntamente com Rogério teve a iniciativa de se locomover a Salvador em busca de verbas para as obras no São Benedito, chegando à SEDUR (Secretaria de Desenvolvimento Urbano) recebeu R$ 352 mil, e que o projeto esta muito diferente do esperado, porém acredita que termine em breve.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...