26 outubro 2020

Em live, Safadão faz apelo aos governantes e alfineta: “não pode fazer show, mas pode fazer comício”

 

No último dia 9, Wesley Safadão ganhou o apoio de muitos artistas ao divulgar em seu perfil oficial do Instagram, um vídeo pedindo a volta dos shows. Neste sábado (25), o cantor decidiu reforçar o seu apelo aos governantes brasileiros durante a live do “Garota Vip” e aproveitou também para criticar aglomerações que estão acontecendo em eventos políticos.

“O meu apelo aos governadores e aos prefeitos de todas as cidades, olhem um pouco para o entretenimento. Não pode fazer show, mas pode fazer comício. Não pode fazer show, mas praia tá lotada. Não pode fazer show, mas voo comercial tá lotado. Olhem para o entretenimento, pelo amor de Deus.. A gente precisa voltar a trabalhar. A gente precisa sentir essa energia novamente”, disparou.

BNews

“Vai comprar na Venezuela”, diz Bolsonaro a cidadão que reclamou do arroz

 

O presidente Jair Bolsonaro respondeu de forma ríspida a 1 cidadão que pediu para que baixasse o preço do arroz neste domingo (25.out.2020). Irritado, ironizou que não podia tabelar os valores. “E aí você vai comprar na Venezuela”, disse.

Bolsonaro foi questionado enquanto estava na Feira Permanente do Cruzeiro, localizada próximo a região central de Brasília. O presidente tirou a manhã para andar de motocicleta com 1 grupo de motoqueiros e os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Walter Braga Netto (Casa Civil).

O preço do arroz subiu 51,72% no acumulado do ano até outubro. No mesmo período, o IPCA15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), considerado a prévia da inflação, registrou 2,31% de alta.

Apesar da irritação, Bolsonaro foi bem recebido pelos apoiadores na feira. Antes disso, comeu pamonha e tomou café ao lados dos ministros na Lanchonete & Pamonharia do Lico, localizada no Setor de Postos e Motéis de Brasília.

Sem máscara, provocou aglomeração e cumprimentou e tirou fotos com apoiadores.

Fonte: Poder360

Pandemia Pesquisa investiga transmissão de covid-19 entre homens e animais

 

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) quer saber qual o risco de transmissão da covid-19 entre humanos e animais de estimação. Para obter a resposta, a instituição coordena uma pesquisa nacional que vai avaliar cerca de mil animais, cujos donos tiveram diagnóstico positivo para o novo coronavírus, confirmado por exame laboratorial.

Sob coordenação do professor Alexander Welker Biondo, os pesquisadores farão testes gratuitos, por swab (coleta de amostra viral de orofaringe e nasofaringe) e sorológico, em cães e gatos em cinco capitais brasileiras: Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE) e São Paulo (SP).

Serão dois momentos de avaliação, com amostras biológicas coletadas com intervalo médio de sete dias, entre animais cujo tutor esteja em isolamento domiciliar, com diagnóstico confirmado.

Voluntários

Para ter mais informações sobre participação na pesquisa, o interessado pode enviar um e-mail para covid19@ufpr.br. Além de cumprir cumprir todos os requisitos, deve informar seu número de celular, e-mail, nome do tutor e do animal e especificar se é cão ou gato. A equipe do projeto entrará em contato o mais rapidamente possível. Os selecionados serão orientados sobre procedimento para a coleta de amostras.

Eles também serão informados sobre os aspectos envolvidos no estudo e, caso concordem com o protocolo da pesquisa, devem assinar o termo de consentimento livre e esclarecido e responder a um questionário para determinar as características ambientais e outros fatores associados à infecção nos animais.

Resultados

Os resultados dos testes serão informados aos tutores ou familiares através de contato telefônico e pela emissão de laudo eletrônico, que será enviado por e-mail ou aplicativo de comunicação. Em caso positivo, os demais animais da residência também serão testados . Além disso, os familiares serão orientados a estabelecer o acompanhamento veterinário por 14 dias, intensificando medidas de higiene e proteção individual e coletiva.

Itália

O estudo brasileiro será o primeiro do gênero em um país tropical, já que algo semelhante só foi desenvolvido na Itália, segundo a UFPR. Segundo o professor Biondo, aquele país trabalhou com uma amostra de 817 animais. Nenhum foi positivo no PCR, mas 3.4% dos cães e 3.9% dos gatos apresentaram anticorpos contra o SARS-CoV-2. “Até o final de 2020, esperamos ter [no Brasil] em torno de mil amostras nas cinco capitais estaduais”, afirmou o pesquisador.

A definição do número amostral levará em conta o total de indivíduos positivos no trimestre anterior à coleta, considerando aproximadamente 10% do total de casos em humanos.

Minas

A pesquisa, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ministério da Saúde tem, em Belo Horizonte, a colaboração da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), por meio do Laboratório de Epidemiologia de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Departamento de Parasitologia.

Na avaliação do professor David Soeiro, coordenador do estudo em MG, considerando os recentes relatos sobre a detecção do novo coronavírus em animais de estimação e a grande proximidade entre eles e seus tutores, é importante elucidar aspectos da história natural da doença, como o possível ciclo zooantroponótico em estudo multicêntrico para a vigilância de Sars-CoV-2 em pets. As amostras obtidas no projeto serão preservadas de modo a também estabelecer um banco para estudos posteriores.

Primeiro caso

Neste mês foi diagnosticado, em uma gata, de Cuiabá (MT), o primeiro caso de covid-19 em animal no país . Diante do caso, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Mato Grosso (CRMV-MT) emitiu nota na qual destaca que não há evidências científicas de que animais de companhia são fonte de infecção para humanos.

No documento, o CRMV-MT, lembrou que a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiram pareceres afirmando que não há evidências e estudos significativos comprovando que animais possam transmitir a covid-19.

Assim, segundo o Conselho, como não há evidência científica de que animais sejam vetores mecânicos ou possam carregar o vírus, ou que o vírus possa se replicar nos animais. “O que observa-se, desde o surgimento da pandemia, é que os poucos animais com a infecção podem ter sido infectados por humanos, por meio do contato direto, e não o inverso”, acrescenta a nota.

Fonte: Agência Brasil

Espanha adota estado de emergência e Itália decreta lockdown para conter 2ª onda do coronavírus

 

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, assinou um novo decreto com medidas mais restritivas para tentar conter o avanço da pandemia do coronavírus Sars-CoV-2, após o país registrar recordes de casos diários nos últimos dias. Já na Espanha, o primeiro-ministro Pedro Sánchez declarou novo estado de emergência por segunda onda.

Itália

Apesar da oposição de vários governos regionais e protestos nas ruas contra o toque de recolher adotado em alguns territórios, o premiê italiano decidiu impor um “semi-lockdown”, com o fechamento de cinemas, teatros, academias e piscinas.

O decreto, que entra em vigor a partir desta segunda-feira (26) e será válido até 24 de novembro, também determina que bares, restaurantes, confeitarias e sorveterias funcionem apenas até às 18 horas (horário local). Os estabelecimentos, no entanto, poderão abrir aos domingos e feriados, ao contrário do que dizia a versão anterior.

O consumo nos locais é permitido a um máximo de 4 pessoas por mesa, a menos que todos convivam juntos. Além disso, a partir das 18h é proibido consumir alimentos e bebidas em locais públicos abertos.

A versão definitiva do documento “recomenda veementemente” que os cidadãos não se desloquem por meios de transporte públicos ou privados, exceto por motivos de trabalho, estudo, saúde e situação de necessidade, para a realização de atividades ou utilização de serviços não suspensos.

A regra foi uma das mais debatidas porque o governo cogitou a hipótese de proibir viagens entre as regiões.

O premiê da Itália manteve a realização de competições públicas e privadas. No entanto, confirma a suspensão de “eventos esportivos e competições de todas as ordens e disciplinas, realizados em qualquer lugar, tanto públicos quanto privados”.

O documento ainda confirma a educação à distância no ensino médio. Todas as instituições de segundo grau terão que adotar formas flexíveis na organização das atividades docentes, aumentando o ensino online para uma cota igual a pelo menos 75%.

As ruas ou praças dos centros urbanos, onde podem ser criadas situações de aglomeração, serão encerradas ao público a partir das 21h. O texto também recomenda para os cidadãos não receberem visitas, exceto para necessidades de trabalho ou situações de urgência.

As festas em ambientes internos e externos, inclusive aquelas decorrentes de cerimônias civis e religiosas” também estão proibidas, assim como festivais, feiras e eventos semelhantes.

As atividades de fliperama, salas de apostas e salas de bingo e cassinos também estão suspensas.

Os museus permanecem abertos, mas com regras específicas, como o respeito ao limite de pessoas e medidas sanitárias.

Segundo fontes oficiais, o governo ainda está acelerando um auxílio de 1,5 bilhões a 2 bilhões de euros para ajudar as categorias mais afetadas pelas medidas.

“O fechamento de teatros e cinemas é uma dor. Mas hoje a prioridade absoluta é proteger a vida e a saúde de todos, com todas as medidas possíveis. Vamos trabalhar para garantir o fechamento mais curto possível”, disse o ministro dos Bens Culturais, Dario Franceschini, ressaltando que o governo irá apoiar empresas e trabalhadores culturais.

Nos últimos dias, pelo menos cinco regiões – Lazio, Lombardia, Campânia, Piemonte e Sicília – anunciaram um toque de recolher. Em Napóles, no entanto, foram registrados protestos violentos contra a medida.

Espanha

A Espanha declarou neste domingo (25) pela segunda vez estado de emergência por conta de uma segunda onda de infecções por Covid-19. A duração do estado de emergência será de seis meses, conforme anúncio do primeiro-ministro Pedro Sánchez.

As medidas estabelecidas pela Espanha incluem confinamento noturno em todo o país (exceto nas Ilhas Canárias), entre 23h e 6h, e também permite que as regiões apliquem outras restrições, como proibir reuniões com mais de 6 pessoas e fechamento do comércio.

A Espanha foi o primeiro país da União Europeia e o sexto do mundo a ultrapassar a marca de um milhão de casos de Covid-19, na última quarta-feira (21).

No sábado (24), o país contabilizou 231 novas mortes pelo vírus, maior número desde 29 de abril, quando foram registrados 224 óbitos, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). No auge da primeira onda, em 30 de março, 888 pessoas morreram.

A segunda onda da pandemia na Espanha está sendo menos letal do que a primeira e atingindo mais jovens. A onda anterior teve pico entre o final de março e o início de abril, com cerca de 800 mortes ao dia. Mesmo com a redução de mortes, especialistas alertam que hospitais correm risco de colapso mais uma vez.


18 agosto 2020

‘Ninguém aguenta mais essa bosta de live’, diz Gusttavo Lima

 

O cantor Gusttavo Lima, considerado por muitos na internet como ‘rei das lives’, pelo sucesso de suas transmissões ao vivo, está de “saco cheio” do novo normal.

Em sua última apresentação no domingo (16), o sertanejo instigou o retorno dos shows da forma convencional.

“Live, live, live, live. Ninguém aguenta mais essa bosta de live. Eu tenho certeza que o povo tá com saudade de um show, de uma festa, de um negócio”, disse.

O show do artista aconteceu diretamente do Rio Negro, em Manaus, em um palco flutuante.

Apesar de não estar feliz com as lives, o cantor vem lucrando com o projeto. Segundo a colunista Keila Jimenez, do R7, o ‘Embaixador’ irá colocar no bolso R$ 5 milhões pela live de Barretos.

O cantor ainda não anunciou nenhum show no formato drive-in, que é como as apresentações estão sendo realizadas ao redor do Brasil.

*Bahia.Ba

Estudo identifica células de defesa contra coronavírus em pessoas sem anticorpos detectados

 

Células de defesa capazes de reconhecer o novo coronavírus (Sars-CoV-2) no sangue de pessoas que não tiveram anticorpos detectados para o vírus foram identificadas por cientistas. A descoberta foi feita por especialistas do Instituto Karolinska, na Suécia, e os resultados foram publicados na sexta-feira (14) na revista científica “Cell”.

Foram identificadas células “T”, que tem entre duas funções a destruição células infectadas com o vírus. Conforme reportagem publicada pelo G1, as células “T”, assim como os anticorpos, fazem parte da resposta imune do corpo à infecção pela Covid-19, mas atuam de maneira diferente.

Os cientistas as identificaram em amostras de sangue de pessoas que tinham tido casos leves ou assintomáticos da doença e, também, no de familiares de pessoas com Covid-19, que foram expostos ao vírus.

A matéria traz que as constatações dos cientistas de Karolinska reforçam estudos anteriores, que já apontavam que os anticorpos para o novo coronavírus tendem a desaparecer, ao tempo que uma resposta imune celular apresenta uma tendência a ser duradoura.

O entendimento dessa teoria é de que é possível que as pessoas tenham tido esses anticorpos em algum momento, mas, com o tempo, ele foi “sumindo”, deixando a resposta celular.

Fonte: BN

Médico que interrompeu gravidez de menina de 10 anos fala sobre protestos: ‘Nunca passei por isso’

 

O médico responsável pelo procedimento de interrupção da gravidez de uma menina de 10 anos estuprada pelo tio, Olímpio Barbosa, em entrevista à Rádio BandNews FM, disse que viveu um momento de tristeza ao ver pessoas na porta do CISAM, em Pernambuco, tentando impedir a realização do procedimento.

“Foi de tristeza, pessoas que defendem a vida chamando a criança de assassina, querendo fazer justiça dessa forma, logo em uma maternidade que acolhe mulheres em risco, fazendo barulho em um hospital com 104 mulheres internadas. Nunca passei por nada parecido”, disse o médico.

Segundo Olímpio Barbosa, são realizados por volta de 50 procedimentos ao ano no CISAM-UPE, em Pernambuco, relacionados ao estupro, e disse ser comum meninas de 11 a 12 anos procurarem assistência médica para uma gravidez vinda de uma violência sexual.

“Se nós não fizéssemos nada, o Estado brasileiro estaria conivente com a dor e a violência. O mais importante é que ela não queria, foi torturada, obrigar uma criança a ter uma gravidez forçada é um absurdo”, completou.

Fonte: Metro1

29 julho 2020

Bolsonaro veta projeto que dava auxílio em dobro a pais solteiros

O presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto de lei que concedia o pagamento da cota dupla do auxílio emergencial – ou seja, R$ 1.200 – a pais solteiros independentemente do gênero e priorizava as mães em caso de ambos solicitarem o benefício.
A justificativa foi a ausência de cálculos de impacto orçamentário e financeiro para implementar a ampliação do benefício. Mesmo assim, numa espécie de “vacina” devido ao veto a um projeto que teve amplo apoio no Congresso, o governo ressaltou que a decisão final caberá aos parlamentares, que podem derrubar a decisão do presidente e restabelecer a medida.
Num momento em que Bolsonaro busca um caminho mais conciliador junto ao Congresso Nacional, o comunicado divulgado pela Secretaria-Geral da Presidência da República para justificar o veto ressalta que não se trata de “um ato de confronto”.
“Cabe destacar que o veto presidencial não representa um ato de confronto do Poder Executivo ao Poder Legislativo. Caso o presidente da República considere um projeto, no todo ou em parte, inconstitucional, deverá aplicar o veto jurídico para evitar uma possível acusação de crime de responsabilidade. Por outro lado, caso o presidente da República considere a proposta, ou parte dela, contrária ao interesse público, poderá aplicar o veto político. Entretanto, a decisão final sobre esses vetos cabe ao Parlamento”, diz a nota.
Hoje, apenas mães solteiras têm direito ao pagamento em dobro do benefício, criado para socorrer trabalhadores informais e desempregados durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.
Segundo a Secretaria-Geral, a razão do veto é a ausência de cálculos sobre o impacto no Orçamento. O governo já destinou R$ 254,4 bilhões para o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600, num total de cinco parcelas. A sanção do projeto poderia elevar ainda mais o gasto.
“Em que pese a boa intenção da proposta, não há estimativa do impacto orçamentário e financeiro dessa proposição, o que impede juridicamente a sua aprovação”, diz o comunicado.
*CNN

Estudante picado por cobra naja é preso no DF

Policiais civis do Distrito Federal prenderam temporariamente nesta quarta-feira (29) o estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi picado no começo de julho pela cobra naja que ele criava ilegalmente.
O mandado foi cumprido na residência do estudante, localizada na região administrativa de Guará.
A ação faz parte da quarta fase da Operação Snake, que investiga um esquema voltado à prática de crimes ambientais.
A ação contou com acompanhamento de um perito médico-legista da polícia civíl, que ficou responsável por checar a saúde de Lehmkul, que teve alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) há poucos dias.
As investigações apontam que o estudante estaria envolvido em uma “associação criminosa responsável, entre outras condutas criminosas, pela destruição das provas relacionadas aos crimes ambientais apurados pela Autoridade Policial”.
*CNN

Conheça os principais sintomas do Covid-19

Alguns estudos recentes, sugerem que o coronavírus pode apresentar outros sinais além de coriza, tosse, febre e falta de ar (nos casos mais graves). Esses sintomas são: dor de estômago, náuseas, vômitos e diarreia.
Os médicos da província de Hubei, na China, foram os primeiros a analisarem e sugerirem a ligação do vírus com problemas intestinais em 204 pacientes, com mais de 50 anos. Quase metade desses pacientes foi ao pronto-socorro se queixando de falta de apetite, dor de barriga, ânsia de vômito e intestino solto.
Além disso, na Alemanha, dois terços dos casos confirmados apresentam o sintoma de perda de olfato, enquanto, na Coreia do Sul, 30% dos pacientes tiveram o mesmo sintoma como o principal sinal nos quadros moderados.
Entretanto, nenhum estudo confirmou essa relação oficialmente.
Fonte: Saúde Abril

13 maio 2020

MC Gui é internado às pressas após sofrer lesão e passa por cirurgia

O cantor MC Gui foi internado às pressas em um hospital de São Paulo na última terça-feira (12) após sentir fortes dores causadas pela realização de exercícios caseiros.
A princípio os fãs especularam que o rapaz poderia estar com coronavírus, opção descartada pelos médicos e pela família. Em entrevista ao jornal O Dia, o pai do funkeiro, Rogério da Silva, revelou que ele vai precisar de uma cirurgia para reparar o dano.
“O Gui não conseguia falar de tanta dor por todo o corpo, dizia que estava quente e tinha até dificuldades para falar. Nós corremos para o hospital sem saber o que era. Ele passou por vários exames e chegou a tomar morfina para ver se a dor no corpo sumia e como a medicação não surtiu efeito. Só depois de uma ressonância, o médico descobriu que ele rompeu o músculo do trapézio. Foi tão grave a lesão, que vai precisar de uma intervenção cirúrgica”.

A família conta que Gui reconhece que passou do ponto nos exercícios realizados.
“Ontem o prédio liberou a sala de musculação e o Gui foi malhar, esquecendo que estava há praticamente dois meses em casa. Pegou pesado. Horas depois começou a não se sentir bem, mas não achou que tinha sido por conta da musculação”.
*Bahia.Ba

ACM Neto diz que ‘prorrogar mandato é golpe’: ‘Vou lutar contra’

Prefeito de Salvador no segundo mandato, ACM Neto (DEM) não quer ficar mais dois anos à frente do cargo. A hipótese tem sido levantada por conta da discussão de adiamento de mandatos, em decorrência de dificuldades de fazer a eleição por conta da pandemia do novo coronavírus. Hoje (13), em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, o democrata disse que a possibilidade seria um “golpe” na democracia.
“Não é bom eu ficar dois anos, não é bom para o país e vou lutar contra qualquer tentativa de prorrogação de mandato para coincidir eleição com 2022. Acho que isso, inclusive, é golpe. Tem que se respeitar a Constituição. Se vai dar para fazer eleição em 4 de outubro, é outra história. Acho muito difícil. Essa decisão tem que ser tomada agora, no começo de junho”, opinou.

Neto disse ainda que a eleição poderia acontecer em mais de um final de semana. “Em questão prática, se você me pergunta da votação em si, o ato da eleição, poderia acontecer? Até poderia. Você decide, por exemplo, ao invés de um domingo só, seriam em dois. Ou em um final de semana só, ser em dois ou três. Tudo isso é possível, separação de filas, higienização do processo de votação, votação por ordem alfabética em cada sessão. O que não dá para ser feito é a campanha. E não existe eleição sem campanha, vamos ser claros”.
*M1

Campeã do BBB, Thelma Assis estrela campanha da Prefeitura de São Paulo

O Big Brother Brasil pode até ter acabado, mas vai ser difícil parar de ver a campeã, Thelma Assis na televisão.
A médica, que protagonizou a 20ª edição do reality show, é o rosto da nova campanha da Prefeitura de São Paulo a favor do isolamento social.
No vídeo, a ex-BBB fala sobre seu período de isolamento dentro da casa e pede para que os cidadãos usem de exemplo.
“Eu sou a Thelma. Passei os últimos três meses dentro de uma casa. E agora, eu voltei para minha casa, aqui em Pirituba, perto de onde eu cresci e realizei o sonho de ser médica. E, como médica, eu lhe faço um apelo: fique em casa”.
*Bahia.Ba

Bolsonaro diz que ministro ‘se equivocou’ ao dizer que PF foi mencionada em reunião de 22 de abril

Insistindo que não citou a Polícia Federal no vídeo da reunião com ministros do último dia 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, “se equivocou” ao confirmar a menção, em depoimento na terça-feira. Além de Ramos também o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, atestou em depoimento à Polícia Federal que Bolsonaro citou a PF ao reclamar de relatórios de inteligência produzidos pelo governo.
À Polícia Federal, Ramos afirmou que o presidente “se manifestou de forma contundente sobre a qualidade de órgãos de inteligência produzidos pela Abin, Forças Armadas, Polícia Federal”.  Heleno disse o mesmo.
– O Ramos se equivocou. Mas como é reunião, eu tenho o vídeo. O Ramos, se ele falou isso, se equivocou – declarou Bolsonaro.
A cobrança de Bolsonaro por mais relatórios da PF foi relatada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro ao pedir demissão do cargo. Segundo Moro, além de supostamente tentar interferir politicamente na Polícia Federal com a troca do diretor-geral e também do superintendente do órgão no Rio de Janeiro, Bolsonaro também queria ter acesso aos documentos produzidos pela PF.
Nos depoimentos, Ramos e Heleno ressalvam que o presidente queria apenas ter mais informações para aprimorar as ações do governo e não se referia a relatórios de investigações policiais.
Questionado na manhã desta quarta-feira se o vai divulgar o vídeo entregue na semana passada ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente disse ser favorável, mas que o assunto está sendo tratado pela Advocacia-Geral da República (AGU), que o representa no inquérito.
– Eu não sei se eu posso conversar, porque eu faço parte do processo… eu não posso conversar com o Celso de Mello, porque eu faço do processo. Mas eu vou levar, aproveitando a tua sugestão aí, ao AGU, o ministro Levi, se a gente pode divulgar essa parte. Se eu não me engano, o Celso de Mello ontem oficiou aí o advogado do Moro, a AGU e a Justiça exatamente para ver se a gente entra nessa linha para divulgar, mesmo com os palavrões que eu falo sempre – declarou, encerrando a entrevista na portaria do Palácio da Alvorada.
Antes, Bolsonaro havia dito que não teve acesso aos depoimentos dos três ministros que falaram na terça, Ramos, Heleno e o chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto.
Lembrado que a segurança do presidente e da sua família fica a cargo do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e que sua cobrança teria sido feita ao então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, Bolsonaro disse não ter falado o nome do ex-juiz federal na reunião.
– Eu não falei o nome dele no vídeo. Não existe a palavra Sergio Moro. Eu cobrei a minha segurança pessoal no Rio de Janeiro. A PF não faz minha segurança pessoal, quem faz é o GSI.
Sobre sua fala referente à substituição do responsável pela segurança, o presidente foi indagado se estava se referindo ao chefe do GSI, Augusto Heleno, ou a Moro e disse que “está na cara”:
– Quem trata de segurança? O ministro é o Heleno – declarou, sendo em seguida questionado se cogitou demiti-lo. – Não, não vou entrar em detalhe, tá? Quem faz a minha segurança é ele, quem faz a minha segurança ele. O vídeo está bem claro, a reunião está clara.
Bolsonaro falou ainda que ia divulgar o vídeo da reunião antes, mas resolveu “segurar” quando Moro citou o encontro, deixando o ex-ministro falar.
– Deixa ele falar, pô. Ele tá me acusando. Porque se eu mostro agora, ele não ia falar nada.

Não haverá mais reuniões

Bolsonaro afirmou na sequência que fica incomodado com mentiras e mencionou o depoimento do ex-diretor da PF, Maurício Valeixo, que segundo ele negou ter havido interferência política “em nada”.
– Ele [Valeixo] mesmo disse. O próprio Moro também, evasivo, não fala nada. Você pode ver, esse vídeo era para ser destruído como sempre eu faço. Pega a cena que interessa e destrói. Estava na iminência de destruir quando apareceu o depoimento do Moro. Então eu falei “não vou destruir, porque se eu destruo iam ficar martelando em cima de mim a vida toda que eu teria interferido na PF na reunião de ministros. Eu deixei o vídeo. E o vídeo passou na íntegra, toda a reunião de ministros, toda, sem exceção. Agora não fiquem pegando outros pontos para criar problema para o governo, lá é uma reunião reservada.
O presidente anunciou então que não haverá mais reuniões do conselho de governo, como a que ocorreu no dia 22 de abril e na terça-feira, quando ele disse ter tratado da cotação do dólar frente ao real. A partir de agora, segundo Bolsonaro, haverá apenas um “café da manhã” de confraternização uma vez por mês, de uma hora e meia, no máximo.
– O resto eu vou tratar individualmente com cada ministro, para evitar esse tipo de problema […] Todo dia eu recebo alguns ministros – declarou.
Bolsonaro afirmou ainda que o Rio de Janeiro é fértil para o trabalho da Polícia Federal, que pode empregar todo o seu efetivo em “talvez um dos Estados mais complicados do Brasil”.
*OGlobo

09 maio 2020

Danilo Gentili compara Bolsonaro a Satanás e gera polêmica na web

Danilo Gentili causou polêmica nas redes sociais ao publicar um desabafo sobre pessoas que citam versículos bíblicos, mas agem de forma contrária. Sem citar Jair Bolsonaro, o humorista usou falas do presidente para ilustrar sua opinião.
“O pessoal que adora postar versículo bíblico dizendo ‘conhecereis a verdade’ e ‘tudo coberto será descoberto’ são os primeiros a esconder exame, vídeo e inventar fake news e narrativa falsa”, disse.
Tweet de Danilo Gentili sobre Bolsonaro
São iguais Satanás citando a Bíblia pra Jesus: só a citam pra proveito próprio e escuso”, escreveu o artista no Twitter.
Em outubro do ano passado, Bolsonaro publicou um print de uma matéria sobre a morte de Marielle Franco e inseriu na legenda o versículo citado por Gentili. O comentário do humorista expõe, ainda, o fato de o presidente ainda não ter revelado o resultado de seu exame para a Covid-19.