03 setembro 2019

Você acredita em Papai Noel?, diz Bolsonaro sobre avanço de sua reprovação

O presidente Jair Bolsonaro criticou pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (2) que apontou o aumento de sua reprovação, inclusive entre a população mais rica. Em entrevista, ao deixar o Palácio da Alvorada, ele questionou se alguém ainda acredita no instituto de pesquisa. “Alguém acredita no Datafolha? Você acredita em Papai Noel? Outra pergunta”, disse.
Na entrevista, em seguida, o presidente foi lembrado pela Folha de S.Paulo que, no início deste mês, ele mesmo falou em dados compatíveis do instituto em pesquisa à época sobre a rejeição ao garimpo em áreas indígenas. “De vez em quando, quando a pesquisa não é politica, há uma tendência de fazer a coisa certa. Há uma tendência”, disse Bolsonaro nesta segunda-feira.
Pesquisa nacional feita pelo Datafolha aponta a erosão da popularidade de Bolsonaro em pouco menos de dois meses.  A reprovação do presidente subiu de 33% para 38% em relação ao levantamento anterior do instituto, feito no início de julho, e diversos indicadores apontam uma deterioração de sua imagem. Foram ouvidas 2.878 pessoas com mais de 16 anos em 175 municípios.
A aprovação de Bolsonaro também caiu, dentro do limite da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos, de 33% em julho para 29% agora. A avaliação do governo como regular ficou estável, passando de 31% para 30%. A perda de apoio de Bolsonaro também foi acentuada entre aqueles mais ricos, com renda mensal acima de 10 salários mínimos. Neste segmento, a aprovação ao presidente caiu de 52% em julho para 37% agora -bastante significativa, ainda que se mantenha acima da média.
A pior avaliação do mandatário é entre os mais pobres, que ganham até dois salários mínimos (22%), os mais jovens (16 a 24 anos, 24%) e com escolaridade baixa (só ensino fundamental, 26%). Na pesquisa de julho e na anterior, de abril, estava consolidado um cenário em que o país se dividia em três partes iguais: quem achava Bolsonaro ótimo ou bom, ruim ou péssimo e regular.
De dois meses para cá, o presidente viu aprovada na Câmara a reforma da Previdência, sua principal bandeira de governo. Ato contínuo, iniciou uma escalada de radicalização, acenando a seu eleitorado mais ideológico com uma sucessão de polêmicas.
Neste período, Bolsonaro sugeriu que o pai do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) havia sido morto por colegas de luta armada na ditadura, indicou o filho Eduardo para a embaixada brasileira em Washington e criticou governadores do Nordeste -a quem também chamou de “paraíbas”.
O último item coincide com a região em que mais disparou a rejeição a Bolsonaro. O Nordeste sempre foi uma fortaleza do voto antibolsonarista, mas seu índice de ruim e péssimo subiu de 41% para 52% na região de julho para cá.
Voltando ao corte regional, a disparada de rejeição no Nordeste é acompanhada também em áreas tradicionalmente bolsonaristas. A região Sul, por exemplo, teve um aumento de 25% para 31% entre os que avaliam o governo como ruim ou péssimo.
As mulheres seguem rejeitando mais o mandatário do que os homens: 43% delas o acham ruim ou péssimo, ante 34% dos homens. Com tudo isso, Bolsonaro segue sendo o presidente eleito mais mal avaliado em um primeiro mandato, considerando FHC, Lula e Dilma.  Há outros indicativos dos motivos do azedume da população com o presidente, cujo governo ganhou nota 5,1 dos entrevistados.
Nada menos que 44% dos brasileiros não confia na palavra do presidente, enquanto 36% confiam eventualmente e 19%, sempre. O estilo presidencial, que o entorno de Bolsonaro tenta vender como autêntico e direto, não está lhe rendendo também boa avaliação. É preponderante a percepção de que o presidente nunca se comporta conforme o cargo exige. Subiu de 25% para 32% o contingente que pensa assim -em abril, eram 23%. Já os que acham que Bolsonaro cumpre a liturgia do cargo caíram de 22% para 15%, ante 27% em abril.
Ao mesmo tempo, cai a expectativa sobre o governo. Acreditavam em abril que Bolsonaro faria uma gestão ótima ou boa à frente 59%. Em julho, eram 51% e agora, 45%. Na mão contrária, creem numa administração ruim ou péssima 32% -eram 24% em julho e 23%, em abril.
*BN

Baleia continua em praia de Salvador três dias após sua morte

Três dias após uma baleia morrer encalhada na praia do bairro de Coutos, em Salvador, o corpo do animal continua no local nesta segunda-feira (2), e moradores do entorno relatam muito mau cheiro e medo de doenças.
Segundo a babá Elisabete Brito, a população mudou os hábitos depois que o animal morreu na praia.
“A gente está com medo. Estamos com medo de nos aproximar e também que a praia fique toda contaminada por causa da baleia. Está um cheiro muito forte. Mudamos os hábitos, nem estamos mais indo na praia. Estou com medo de pagar doenças, algum tipo de bactéria”, afirmou.
Outra moradora, que reside a poucos metros de onde o animal está, afirma que o cheiro forte está atrapalhando o dia-a-dia.
“Primeira vez que acontece isso aqui. Moro há 11 anos e nunca vi. A situação começou a ficar ruim no sábado. O cheiro está forte, ninguém consegue fazer nada”, disse.
Segundo o Instituto Baleia Jubarte, o risco de contaminação é real.
“A gente recomenda que as pessoas tomem cuidado. Ainda não temos a causa exata da morte, mas parece que ela estava doente. Então, há possível risco de contaminação. As pessoas devem evitar se aproximar da baleia”, contou Enrico Marcovaldi, um dos fundadores do instituto.
Equipes da Empresa de Limpeza Urbana do Salvador (Limpurb) trabalham no serviço de remoção do corpo do animal desde sexta. Até o domingo (1º), os agentes faziam um trabalho mais manual, cortando partes da carcaça em etapas, entretanto a previsão é que uma nova estratégia seja adotada para retirar a baleia com mais velocidade .
“Estamos em contato com a Marinha para que ela ceda para gente um barco rebocador. Isso vai facilitar e agilizar o trabalho. A gente vai consegui pegar o animal de uma vez só. vamos colocar na região mais próxima da terra e remover até o aterro. Caso a marinha disponibilize, a baleia é retirada da praia ainda hoje” afirmou Marco Antônio, gerente de operações especiais da Limpurb.
Caso
Baleia encalhada em Coutos — Foto: Cid Vaz/TV Bahia
Baleia encalhada em Coutos — Foto: Cid Vaz/TV Bahia
A baleia, um animal adulto com cerca de 15 metros de comprimento e 39 toneladas, foi encontrado com vida, na sexta-feira (30). Os moradores tentaram ajudar, jogando água nela, e equipes do Instituto Baleia Jubarte também prestaram atendimento, mas o animal morreu horas depois.
Um dia antes, outra jubarte já havia sido encontrada morta na praia de Plataforma, a cerca de oito quilômetros de Coutos.
No sábado, moradores chegaram a pegar pedaços de carne do animal, para consumo.
*G1

Rui defende suspensão de aulas em escolas do interior durante época de colheita

O governador Rui Costa defendeu, nesta segunda-feira (2), a adesão, por escolas da rede estadual, a um sistema diferenciado de ensino. A proposta seria a de alterar o horário ou até mesmo suspender as aulas dos estudantes da rede estadual por conta do período de colheitas. Rui acredita que, com a medida, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) deverá melhorar.
Segundo o gestor, se a Bahia dependesse apenas do quesito aprendizagem, estaria em um ranking mais acima na avaliação. “Nós temos uma reprovação acima da média nacional, muito em função de trabalhadores em cidades que têm movimentos pendulares na época das colheitas agrícolas”, disse, alegando que a solução seria a adequação a estas realidades.
“Eu eu até peço que as escolas se adequem a essa realidade. É preciso manter esses alunos na escola e mudar o horário, mudar o período e se for o caso até abrir um hiato para retomar daqui a dois meses”, completou.
*BN

Arquiteto dos ataques de 11 de Setembro será julgado em 2021

A data do julgamento de Khalid Sheikh Mohammad, apontado como “mentor” dos ataques de 11 de Setembro nos EUA, foi marcada.
Ele e outros quatro suspeitos do atentado serão julgados por um tribunal militar na base americana de Guantánamo, em Cuba, a partir de 11 de janeiro de 2021, segundo o G1.
Eles são acusados de crimes de guerra, incluindo terrorismo, e de assassinar quase 3 mil pessoas.
Os cinco réus serão os primeiros a ir a julgamento, quase 20 anos após a série de ataques em Nova York, Washington e Pensilvânia. Se considerados culpados, podem ser condenados à pena de morte.
No dia 11 de setembro de 2001, dois aviões de passageiros se chocaram contra as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York, como parte de uma série de ataques coordenados contra alvos nos EUA.
Um outro avião sequestrado por terroristas caiu sobre o Pentágono, na Virgínia, e um quarto, sobre a Pensilvânia, depois que passageiros resolveram enfrentar os sequestradores.
Os ataques de 11 de Setembro mataram ao todo quase 3 mil pessoas e foram reivindicados pela rede extremista Al-Qaeda, de Osama Bin Laden, morto em 2011 pelos EUA no Paquistão.
Khalid Sheikh Mohammad, acusado de pertencer à Al-Qaeda, foi capturado no Paquistão em 2003 e transferido para a base americana de Guantánamo em 2006.
*BN

Previsão de crescimento da economia sobe para 0,87% neste ano

A projeção de crescimento da economia para 2019 cresceu, de acordo com o boletim Focus, pesquisa divulgada toda semana pelo Banco Central. A previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi ajustada de 0,80% para 0,87%.
Ainda de acordo com o boletim, a previsão para 2020 segue em 2,10%. As projeções para 2021 e 2022 também não foram alteradas, e permanecem em 2,50%.
*M1

Pesquisa: mais de 5,4 milhões de pessoas dependem da renda de um MEI


Uma pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostrou que 1,7 milhão de famílias vivem exclusivamente da renda obtida com o MEI (Microempreendedor Individual).
De acordo com a pesquisa, isso significa que 5,4 milhões de pessoas no país, considerando quatro pessoas por família, dependem da renda de um MEI.
A renda média dessas famílias é de R$ 4,4 mil, o equivalente a pouco mais de quatro salários mínimos.
A pesquisa entrevistou 10.339 microempreendedores individuais entre 1º de abril e 28 de maio deste ano em todos os estados brasileiros. Segundo o Sebrae, a sondagem alcança 95% de nível de confiança e 1% de margem de erro, delineando as principais características desses empreendedores.
“Os jovens, na faixa etária de 18 a 29 anos de idade, lideram o ranking dos que procuram autonomia financeira como MEI (41%). Contudo, o percentual de microempreendedores cai à medida que o empreendedor envelhece. Entre 30 a 39 anos, (37%); dos 40 a 49 (32%) e os com mais de 50 anos registram 21%”, diz a pesquisa.
*Bahia.Ba

Felipão é demitido do Palmeiras

Felipão não é mais o técnico do Palmeiras. No início da noite desta segunda-feira, o clube se reuniu e optou pela demissão da atual comissão técnica, contratada em agosto do ano passado e que conquistou o Brasileirão de 2018. Mano Menezes, que deixou o Cruzeiro em agosto, é visto no clube como primeira opção para assumir o comando do Verdão.
Luiz Felipe Scolari não participou do encontro com os dirigentes e recebeu a notícia de Alexandre Mattos, em sua casa em São Paulo.
A pressão nos bastidores do clube aumentou após os resultados negativos recentes. Na terça-feira, o Verdão foi eliminado pelo Grêmio na Libertadores. No domingo, o time palmeirense perdeu por 3 a 0 pelo Flamengo, pelo Brasileirão.
A derrota no Rio de Janeiro fez o Palmeiras aumentar para sete rodadas a sequência de jogos sem vitória no torneio nacional. Líder antes da Copa América, os alviverdes caíram para a quinta colocação. Deixam também o Verdão os auxiliares Paulo Turra e Carlos Pracidelli.
Esta foi a terceira passagem de Felipão pelo Palmeiras. Ele conquistou a Copa do Brasil de 1998 e 2012, a Copa Mercosul de 1998, a Libertadores de 1999, o Torneio Rio-São Paulo de 2000 e o Brasileiro de 2018.
Em 2018 e 2019, Scolari comandou o Verdão em 77 jogos, com 46 vitórias, 21 empates e 10 derrotas. No total, são 485 jogos pelo clube palmeirense, com 238 vitórias, 132 empates e 115 derrotas.
Confira nota oficial do Palmeiras:
A Sociedade Esportiva Palmeiras decidiu, no início da noite desta segunda-feira (2), encerrar o vínculo de trabalho com o treinador Luiz Felipe Scolari.
Juntamente com ele, deixam os cargos os auxiliares Paulo Turra e Carlos Pracidelli.
O clube reafirma seu respeito e admiração por toda a história do técnico Felipão no Palmeiras. Em relação a esta recente passagem, o Alviverde agradece por todo o trabalho e dedicação, que resultaram na conquista do Campeonato Brasileiro de 2018.
*Globo Esporte

01 agosto 2019

Tribunal de Minas confirma bloqueio de R$ 778 milhões do filho de Eike Batista

Após julgar recurso, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) confirmou, ontem (30), o bloqueio de R$ 778 milhões de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista. A decisão se refere a um processo é movido por Bernardo Bicalho, administrador judicial da MMX, mineradora do grupo do empresário que tem sede em Minas e que está em recuperação judicial. As informações são do Estadão.
Três desembargadores do TJ mineiro confirmaram a sentença proferida pela juíza Cláudia Helena Batista, da 1ª Vara Empresarial de Belo Horizonte, em março. Segundo o advogado Rodrigo Kaysserlian, presidente do Instituto Brasileiro de Rastreamento de Ativos, que ajuda a reunir os recursos em nome de Thor, a decisão dos desembargadores se limita ao bloqueio do dinheiro. O processo segue na primeira instância, para julgamento de mérito.
Procurado pelo Estadão, o empresário Eike Batista não se manifestou.
*M1

Polícia investiga denúncia de empresário contra Popó por ameaça de morte em cinema na Bahia; ex-pugilista nega acusações

-A Polícia Civil da Bahia investiga a denúncia de um empresário que acusa o ex-pugilista Acelino “Popó” Freitas de tê-lo ameaçado de morte, após uma discussão entre o homem e um filho do ex-atleta. O ex-pugilista nega as acusações.
Segundo a polícia, o denunciante, identificado como Diego Mentor Borges Melo, disse que teve uma discussão com o filho de Popó, Igor Freitas, no cinema de um shopping de Salvador, no dia 22 de julho. A briga acabou com agressões físicas e verbais, de acordo com o registro feito na Polícia Civil. O G1 tenta contato com Diego Mentor Borges Melo.
De acordo com a Polícia Civil, o empresário relatou que, após a briga, Popó chegou ao local acompanhado de outras pessoas e o ameaçou de morte. O ex-pugilista disse ao G1 que Diego é um ex-sócio do filho e que os dois tiveram, antes da briga no cinema, um desentendimento por conta de uma festa que realizaram e que acabou dando prejuízos.
A polícia informou que Igor Freitas também registrou ocorrência do caso na 12ª Delegacia (Itapuã). No entanto, não há detalhes da denúncia feita pelo filho de Popó. Diego Mentor e Igor Freitas prestaram depoimento e fizeram exame de corpo de delito. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência foi lavrado pela polícia, mas os detalhes do documento também não foram divulgados.
Popó relatou ao G1 que não viu a briga, mas foi avisado sobre a situação pela cunhada. “Quando fui até o local, vi meu filho todo rasgado e um segurança e a administradora do cinema apartando a briga. Procurei saber o que era, quem era o cara e mais nada”, disse.
Popó também falou que não foi à delegacia porque não participou da briga. “Na verdade ele está se aproveitando porque eu sou famoso. Eu não falei nada para ele, nem dei boa noite. Quando cheguei perto a briga já tinha terminado, só olhei e perguntei quem era. Meu filho falou que era o ex-sócio. A gente assistiu o filme e no final mandei ele ir na delegacia, porque sabia que ele [Diego Mentor] também ia para lá”, relatou.

05 julho 2019

Bens valiosos apreendidos na Lava Jato não têm interessados em leilão


Agência Brasil – Os bens mais valiosos da lista de itens apreendidos na Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, postos em leilão, hoje (4), não tiveram compradores. Nesta primeira fase do certame, que ocorreu no prédio da Justiça Federal, havia lanchas, carros de luxo e propriedades pertencentes ao empresário Eike Batista, ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral e ao economista Carlos Miranda.
O valor arrecadado ficou em R$ 90,5 mil. Dos dez bens disponibilizados, foram vendidos o jetboat Thorolin, com lance inicial de R$ 47 mil e arrematado por esse valor. Já o jet ski Spirit of Brazil X, com lance de R$ 42 mil alcançou R$ 43,5 mil.
Outros bens de Eike Batista não tiveram interessados. A embarcação Intermarine 680 Spirit of Brazil, avaliada em R$ 3,5 milhões; o Lamborghini Aventador, branco, avaliado em R$ 2,24 milhões e o jet ski Spirit of Brazil IX, avaliado em R$ 52 mil. Embora não tenha recebido oferta de compra, o Lamborghini foi o item que teve o maior número de visitas (2.646), seguido da lancha de Cabral (2.353) e da embarcação de Eike (2.176).
A lista tinha ainda a lancha Ferretti 80 Luxury, de 80 pés, batizada com o nome de Manhattan Rio, que tem propriedade atribuída ao ex-governador, foi oferecida por R$ 2,95 milhões, e a fazenda Três Irmãos, em Paraíba do Sul, de Carlos Miranda, avaliada em R$ 3 milhões. Esses itens também não foram arrematados.
Também fazem parte dos lotes não vendidos um apartamento em Jacarepaguá, zona oeste no Rio, pertencente a Ary Ferreira da Costa Filho, apontado como operador de Sérgio Cabral; dois automóveis, sendo um Pajero e um Peugeot 206, de Luiz Carlos Bezerra, indicado também como receptor de propinas do ex-governador.
O leilão foi autorizado pelo juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. Os itens que não foram arrematados voltarão a ser oferecidos na segunda fase do leilão, marcada para o dia 18. Dessa vez os valores terão descontos de 20%. O leiloeiro Renato Guedes, disse que, em geral, os interessados preferem apresentar os lances na segunda etapa para comprar com preços mais baixos.

Justiça determina que Globo reintegre jornalista demitida após síndrome


A justiça, por meio do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), determinou que a Rede Globo reintegre em seu quadro de colaboradores a jornalista Izabella Camargo.
A jornalista foi demitida em novembro do ano passado assim que voltou de licença médica para se recuperar da síndrome de Burnout, doença causada pelo esgotamento profissional e emocional que atrapalha na execução de atividades com agilidade.
De acordo com a informação divulgada pela coluna de Flávio Ricco no site UOL, a liminar foi entregue nesta quinta-feira, 4, na sede da TV Globo, em São Paulo.

*Jornal Opção

Mesmo “Longe de Casa”, o Homem-Aranha só dá alegria



Depois da tristeza de perder tantos de seus companheiros Vingadores em Ultimato, tudo que Peter Parker quer é acompanhar os amigos à Europa na viagem de férias do colégio e, se possível, sentar-se ao lado de MJ (Zendaya) no avião. E, então, quer declarar-se para ela em alguma locação romântica – de preferência em Paris, no alto da Torre Eiffel.
Ambições singelas, portanto. Mas não só seus superpoderes em nada ajudam a realizá-las, como atrapalham: como se sabe, junto com eles vêm enormes responsabilidades etc. e tal, e ninguém quer saber de deixar Peter esquecê-las. Ele larga seu uniforme no armário, Tia May (Marisa Tomei, de novo uma graça) o coloca na mala. Ele não atende os telefonemas de Nick Fury (Samuel L. Jackson), Nick Fury primeiro manda Happy (Jon Favreau) botá-lo na linha, depois vai pessoalmente até ele. Ele planeja passeios de gôndola em Veneza, e um monstro de água se levanta dos canais e põe abaixo metade da cidade – e, enquanto isso, o bonitão Brad (Remy Hii) vai grudando mais e mais em MJ, e Peter vai ficando mais e mais de lado.
Não à toa, quando um novo super-herói aparece no pedaço, Peter começa a pensar seriamente na hipótese de transferir para ele sua missão (preparar-se para ocupar, entre os Vingadores, o lugar de seu mentor, o Homem de Ferro): Quentin Beck (Jake Gyllenhaal), que Peter e seus amigos apelidam de Mysterio, é um cara legal e compreensivo, e é uma mão na roda para derrotar os monstros elementais que andam brotando pelas cidades europeias. E é um adulto, pensa Peter; portanto, muito mais qualificado do que ele para seja lá o que for. Peter, porém, verá que há forças colossais se movimentando aqui – um vórtice de mimimi, fake news e memes prestes a devorar o mundo. Que ideia sensacional: em essência, o grande vilão de Longe de Casa é o espírito do tempo.
Com Jon Watts de novo na direção e Chris McKenna e Erik Sommers novamente assinando o roteiro, Longe de Casa confirma que, nesta sua encarnação com o fabuloso Tom Holland, o Homem-Aranha é a maior fonte de alegria da Marvel, e por uma razão meio contraditória: é o mais assustado, atrapalhado e dividido dos super-heróis, o que mais se diverte com seus poderes e o que mais desejaria poder esquecer deles, pelo menos de vez em quando. Outras razões para o prazer que é assistir a um filme do Homem-Aranha: os personagens são eximiamente bem escritos e os diálogos são uma delícia, assim como o elenco (destaque para Zendaya, que é uma perfeição como MJ, e para Angourie Rice, que brilha como a certinha Betty Brant). As cenas de ação, mesmo as mais mirabolantes e cheias de destruição, são as que melhor preservam o conceito de um gibi. E o principal: muito mais do que um filme de super-herói, Longe de Casaé concebido para rolar como uma aventura adolescente na linha dos soberbos filmes teen que John Hughes fez nos anos 80 (Curtindo a Vida AdoidadoGatinhas e GatõesA Garota de Rosa Shocking etc.). É efervescente e cativante, é cheio de júbilo e de ânimo, entende os seus personagens e, por mais que ache graça neles, trata-os com respeito (aqui não há há nada dessa canseira de populares versus losers e outras muletas do cinema adolescente atual). Acima de tudo, diretor, roteiristas e atores lembram em cores vívidas a emoção e a angústia que é ter 16 anos. Durante duas horas, estive lá de novo – e melhor viagem do que essa não há.

*Veja

Dois homens e um adolescente são indiciados por divulgar fotos íntimas de mulher em grupo de mensagens

Dois homens e um adolescente vão responder criminalmente por terem divulgado fotos íntimas de uma mulher, sem autorização da vítima, na cidade de Novo Horizonte, na região da Chapada Diamantina, na Bahia. A informação é da Polícia Civil.
Conforme a Polícia Civil, as imagens começaram a ser divulgadas por meio de um aplicativo de troca de mensagens, em grupo chamado “Miguinhos”, que tinha 25 participantes. Os suspeitos foram identificados como Vanilson Nascimento Santos, Jaílson Macedo dos Santos. O adolescente não teve o nome divulgado.
Segundo informações da polícia, o inquérito já foi concluído e o trio vai responder pelo crime contido no Artigo 218-C, do Código Penal, que tipifica a divulgação de cena de estupro ou de cena de estupro de vulnerável, de cena de sexo ou de pornografia, com pena de prisão prevista de até cinco anos.
De acordo com a Polícia Civil, quando o crime é praticado por quem mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou com o fim de vingança ou humilhação, a pena de prisão pode chegar a mais de oito anos.
A polícia informou que todas as pessoas do grupo foram investigadas. O órgão não detalhou se os suspeitos foram presos.
*G1

13 junho 2019

Bolsonaro exonera todos os peritos do Mecanismo de Combate à Tortura

O presidente Jair Bolsonaro exonerou todos os peritos do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), órgão responsável por investigar violações de direitos humanos em locais como penitenciárias, hospitais psiquiátricos, abrigos de idosos, dentre outros. O decreto foi publicado nesta terça-feira (11).
O decreto 9.831 ainda determina que a nomeação de novos peritos para o órgão vai precisar ser chancelada por ato do próprio presidente. Além disso, novos membros não irão receber salário. O ato proíbe também que os novos peritos tenham qualquer vinculação a redes e entidades da sociedade civil e a instituições de ensino e pesquisa, entre outros.
*M1 Imagem: Alan Santos/PR

Em novo áudio, Moro diz que “mais vítima vai aparecer”


A página da revista “Veja” na internet divulgou que, em uma reunião com o deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) na tarde desta quarta-feira (12), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que haverá novas “vítimas” dos vazamentos de mensagens do aplicativo Telegram, possivelmente parlamentares.
Segundo a publicação, um áudio de cerca de oito minutos do diálogo entre o ministro e o parlamentar foi obtido por meio de uma ligação do repórter ao celular de Russomanno pelo aplicativo WhatsApp, que ele atendeu sem querer. O arquivo contém longos trechos inaudíveis, mas é possível ouvir com clareza declarações de Moro. O telefonema ao parlamentar foi feito por volta das 15h15 desta quarta.
Além dos dois, o áudio indica a presença de pelo menos mais uma pessoa, de nome Lucas, aparentemente levada ao encontro por Russomanno. Sobre os diálogos vazados pelo The Intercept Brasil, Moro disse a Russomanno e Lucas ter “ouvido falar” que parlamentares também foram alvos de invasões de hackers.
Em um outro trecho da conversa, Russomanno enumera precauções tomadas em relação a novos vazamentos. Em seguida, Moro fala sobre possíveis novas “vítimas” das invasões, o que levaria à criação de um “cenário positivo” para tratar de uma “iniciativa” citada na reunião por Russomanno. Não é possível entender, no curso do diálogo, que medida seria essa, mas o deputado é um dos mais ativos nos debates sobre segurança da informação no Congresso e teve participação na elaboração da Lei de Proteção de Dados. “Talvez esperar um pouquinho aí porque vai ter mais vítima para aparecer, aumenta o cenário positivo aí para uma iniciativa dessa espécie e aí podemos trabalhar junto”, afirmou o ministro.
Durante a conversa, Russomanno também orienta Lucas a explicar “como funciona a cebolinha”, em uma possível referência ao navegador Tor, cujo ícone é uma cebola. O aplicativo evita vigilância online e é, em tese, mais “seguro” para navegar.
Leia abaixo a transcrição dos trechos audíveis da conversa:
12 segundos – Sergio Moro: Deputado e senhor Lucas, eu agradeço bastante as informações, a gente vai fazer umas reuniões internas aqui, fazer nossas avaliações e a gente volta a entrar em contato aí pelo senhor. Agradeço desde logo…
[Trecho inaudível]
37 segundos – Moro: Tem um inquérito que foi aberto sobre…
[Longo trecho inaudível com bipes]
1min17s – Celso Russomanno: Explica como é que funciona a cebolinha, abre lá…
[Trecho inaudível, terceiro interlocutor fala]
1min29s – Russomanno: A gente pode levantar [inaudível] É porque nem fomos investigar nada por conta de chegar a informações pessoais…
[Trecho inaudível, terceiro interlocutor fala]
1min58s – Sergio Moro: “Quando apareceu [inaudível] era montado, acho que invadiram dos procuradores, ficou esse negócio sendo remoído aí, mas eles estão invadindo ainda muita gente, já ouvi falar que invadiram parlamentar lá também”.
Russomanno: Ah, isso, isso…
[Trecho inaudível, terceiro interlocutor fala]
2min27s – Russomanno: [inaudível] Foi tirado o sistema do ar, foi mudado a senha de todos os funcionários, de todo mundo, porque estava tudo vulnerável, tudo, tudo, tudo, é absurdo. Um trabalho que a gente desenvolveu lá, foi o Lucas que fez com a equipe. Mas infelizmente nós estamos vivendo em um mundo que é um mundo de dados, e se a gente não estiver na rede de proteção de dados, nós vamos ter problemas sérios quanto a isso [inaudível] vamos trabalhar”
[Trecho inaudível]
2min58s – Sergio Moro: “Talvez esperar um pouquinho aí porque vai ter mais vítima para aparecer, aumenta o cenário positivo aí para uma iniciativa dessa espécie e aí podemos trabalhar junto”.
 
*Bnews