24 março 2015

Mulher cobre carro do namorado de absorventes por suspeita de traição


A chinesa Li Tan, 23 anos, cobriu o carro do namorado de absorventes femininos após suspeitar que estava sendo traída. De acordo com informações do Daily Mail publicadas pelo Extra Notícias, o que a moça ciumenta não sabia era que o namorado, De Wu, de 24 anos, havia passado a noite na casa de um amigo porque estava planejando uma festa surpresa de aniversário para a amada. Li Tan usou 30 absorventes para cobrir o veículo do namorado antes de postar as fotos nas redes sociais. “É isso mesmo, fiz isso”, publicou a moradora de Dancheng Township, província de Zhejiang, na China. Ao voltar para casa no dia seguinte o namorado ficou assustado com o que viu sobre o carro, que era alugado. Ele disse que explicou a moça que havia saído para organizar sua festa surpresa, e lhe mostrou a reserva online que fez em um restaurante de luxo o qual iria levá-la. Ele ainda explicou que combinou com todos os amigos de Li para comparecerem mais tarde. No fim das contas, a moça ciumenta acabou acreditando no companheiro. As informações são do Daily Mail e Extra Notícias.

Empresa de marketing criou logomarca atual da Prefeitura de S. A. de Jesus mas não pagou, denuncia empresário

O proprietário da empresa Wmais propaganda falou à Rádio Andaiá FM nesta terça-feira (24) sobre o caso ocorrido entre seu empreendimento e a Prefeitura de Santo Antônio de Jesus, o qual segundo ele não foi resolvido até hoje. O reclamante afirma que o órgão municipal está fazendo uso indevido da logomarca que possui, pois o valor pelo serviço não foi pago, sendo que no início da administração atual, a prefeitura solicitou os serviços da wmais, a qual fez o projeto de logomarca para o órgão municipal e suas secretarias mediante solicitação do gestor, mas até então nada recebeu por isso. “No decorrer de nove meses concluímos o serviço, ou seja, de Janeiro a Novembro de 2013, mas até o presente momento nada foi pago e eles continuam a usar o material indevidamente, sem nossa autorização. Já procurei a solução do problema por tentar contato com o próprio gestor, o qual se mostrou interessado em resolver, me pediu em todas as ocasiões para procurar a Secretaria Administrativa para elucidar meu caso, porém chegando lá diziam que uma licitação seria feita com uma agência para fazer o repasse, a agência ganhou, o processo encerrou e ninguém resolveu nada ainda”, declarou. Luciano disse que procurou diversas pessoas ligadas ao prefeito Humberto Leite para falar que estava aberto a diálogo e negociações, entretanto até o dia atual ninguém se manifestou. “O povo tem de saber que aquela marca da Prefeitura com aqueles três bonequinhos está sendo usada nas fardas e nos veículos do órgão de forma indevida. Se eles não quiserem solucionar a situação de um modo melhor, teremos que recorrer a uma ação na Justiça pedindo indenização, pois temos comprovações e um dossiê indicando que a marca foi criada por nós e eles não possuem nenhuma constatação de que efetuaram o pagamento de quaisquer valores. Só sei dizer que ficou difícil trabalhar por nove meses e estar até agora sem ganhar nada”, falou.
Logomarca da Prefeitura Municipal

23 março 2015

Eleitores de Dilma reconhecem melhoria de vida, mas se dizem decepcionados com a presidente

— Sinceridade? Eu achava que a vida ia sempre melhorar, mas está, como dizem, tudo pela hora da morte. Pipoqueira em Belford Roxo, cidade do Estado do Rio que deu a maior votação, 74, 82%, à então candidata Dilma Rousseff na eleição passada, Taís Almeida, de 21 anos, votou na petista, “assim como minha tia, meu marido, minha irmã, todos lá em casa”, e hoje, pouco mais de três meses depois do início do segundo mandato, está “insatisfeita e assustada”. — Subiu tudo. O milho, a carne, a luz. No mercado, com R$ 100, a pessoa sai com duas, três sacolas — diz Taís, que estudou até o 1º ano do ensino médio e sonha com um emprego de carteira assinada: — Eu sei que a Dilma ajudou muitas pessoas com o Minha Casa, com o Bolsa Família, que minha irmã até recebe, mas não votaria nela de novo. No Lula, sim, o governo dele foi ótimo, né? A gente comprou móveis, som, celular, televisão. Era difícil ter máquina de lavar, e hoje minha tia tem um tanquinho e duas máquinas. Vendedor de doces no calçadão de Belford Roxo, Alberto da Silva, de 61 anos, ajudou a eleger Dilma, mas diz que seria “estúpido” não reconhecer que os preços aumentaram e que a presidente “errou na parte administrativa” e ao falar, durante a campanha, que não ia ter inflação. - O país se desenvolveu nos últimos anos, mas era melhor Dilma ter sido sincera. Ela não podia prometer o que não ia cumprir. Do jeito que está, dá desânimo, o povo fica angustiado e já é difícil ver tanta desonestidade, tanto roubo... Se eu a encontrasse, falaria para assumir os erros e consertar as coisas.
Durante a semana passada, após as manifestações de 15 de março, O GLOBO foi a locais que deram vitória à Dilma na eleição e conversou com seus eleitores e com pessoas beneficiadas pelos programas sociais dos governos petistas e que viram a vida melhorar ao longo da última década. Nas ruas, constatou que a relação está em crise. A insatisfação com o governo, que começou entre aqueles que já a criticavam no 1º mandato, alcança agora quem a elegeu. Mesmo reconhecendo que prosperaram com os programas de transferência de renda, as baixas taxas de desemprego, a ampliação do crédito e a inflação controlada, os eleitores se dizem decepcionadas. A mudança de comportamento foi verificada ainda em pesquisa Datafolha da semana passada: 62% dos brasileiros com 16 anos ou mais avaliaram a gestão de Dilma como ruim ou péssima.
— A ruína de muitos governos é achar que o eleitorado é cativo, quando ele tem que ser conquistado muito mais pelo futuro do que pelo passado. Se o governo não tem clareza de onde está fincado e não protege esses eleitores de eventuais cortes, coloca-se num cenário perigoso. No caso da Dilma, junta-se a isso a base parlamentar fraca, a inflação e as denúncias de corrupção — analisa a cientista política Marly da Silva Motta.
Para ela, as falhas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que a própria Dilma reconheceu em entrevista coletiva, são “fatais para a base de apoio político, pois esses erros atingem o eleitorado da presidente”.
É o caso de Carla Souza, de 34 anos, que na semana passada se tornou a primeira pessoa de sua família a ir para a faculdade. Sócia do marido em um salão, na Zona Norte do Rio, Carla voltou a estudar de olho na ampliação do negócio e “na chance de dar uma vida melhor e de ser exemplo para os três filhos”.
— O que nunca imaginei era que teria problema com o Fies. Iniciei as aulas na incerteza. A mensalidade é R$ 698. A renda da gente é de R$ 4 mil, e o financiamento da casa custa R$ 2 mil. É inviável pagar faculdade.
Carla, assim como o marido, votou em Dilma, reconhece que pôde financiar a casa própria graças ao crescimento do país nos últimos anos, mas diz que este segundo mandato é “uma decepção”:
— A luz, que custava R$ 170, passou para R$ 400. A gasolina subiu, a comida está mais cara. Eu não votaria de novo na Dilma, ela falou que não mexeria com os trabalhadores, que a inflação não ia subir, e aconteceu o contrário.
As promessas de campanha são também motivo de decepção para a estudante Yolanda Vieira, de 24 anos, que cursa jornalismo em uma universidade particular em Belo Horizonte. Inscrita no Fies há dois anos, ela diz que sua “maior indignação” é saber que o slogan do governo é Pátria Educadora:
— Eu renovei o Fies, mas muita gente da minha turma não conseguiu. Tem gente chorando em sala de aula, gente que já largou o curso para não ter dívida. Isso desanima. E eu sei que a vida melhorou em muitos aspectos, vi a popularização do carro, do telefone, vi mudança dentro da minha casa e da casa de gente que conheço. Mas Dilma devia ter deixado mais clara a situação. As pessoas tiveram ganhos que estão sendo retirados.
ESPECIALISTA: ELEITORES SE AFASTARAM
Professor da PUC-Rio e cientista político, Ricardo Ismael acredita que a classe média que ascendeu no governo Lula e no primeiro mandato de Dilma se ressente ao perceber que a renda vem diminuindo e que o Brasil da campanha é diferente do que está em recessão, com alta taxa de juros e corte nos investimentos. Para ele, o Datafolha acabou com a dúvida se o desgaste chegaria ao eleitorado que sempre a apoiou e mostrou que “a base social da presidente já foi desfeita”:
— Os eleitores se afastaram. O corte no Minha Casa Melhor (programa que permitia que beneficiados pelo Minha Casa Minha Vida comprassem a prazo móveis e eletrodomésticos), a dificuldade de se inscrever no Fies, a alta na conta de luz, isso causa profunda insatisfação e pode levar essas pessoas às ruas. Não se pode esquecer que essas famílias não têm muito de onde cortar. E quem melhorou de vida não quer retroceder.
— Minha preocupação agora é com as contas — diz Márcia Aparecida de Souza, de 67 anos, que em abril de 2014 foi beneficiada com um apartamento em um dos conjuntos do Minha Casa Minha Vida em São Gonçalo. Depois de passar boa parte da vida morando em uma comunidade, a mudança, com o marido, para o apartamento de dois quartos, sala, cozinha e banheiro foi a realização de um sonho e a chance de ter um teto fora de área de risco e longe da violência:
— Gosto muito da casa, mas o condomínio é caro, R$ 154. Meu marido perdeu o emprego de porteiro este ano — conta Márcia, que sustenta a casa com o salário mínimo que recebe por ser deficiente: — Mas já não estamos pagando o telefone e fico triste de não estar comprando a mesma comida de antes. Votei na Dilma, mas está difícil.
Mãe de três filhos, Lucilene Oliveira, de 34 anos, mora no mesmo condomínio de Márcia. Beneficiária do Bolsa Família e autônoma, ela acredita que o governo está tentando organizar as contas tirando de quem não tem.
— A luz foi de R$ 30 para quase R$ 100, a couve pulou de R$ 0,49 para R$ 1,49, estou tentando o Fies e não consigo. Minha mãe não sabe nem ler, eu quero ir para a faculdade e me sinto passando humilhação. Claro que o Minha Casa foi bom para minha família, mas não tem escola e posto de saúde no entorno... A sensação com esse governo é de desordem. (O Globo)

Salvador: Franciscos com documentos iguais enfrentam confusão na aposentadoria

Francisco dos Santos, filho de Maria Antonia dos Santos e pai desconhecido. Data do nascimento: 2 de janeiro de 1945. Parece que estamos falando de uma única pessoa, mas não estamos não. São duas pessoas, dois Franciscos diferentes. E nem é preciso dizer que esse festival de coincidências deu uma confusão danada. A coincidência de nomes dos dois Franciscos, que têm 70 anos e moram em Salvador, na Bahia, é só o começo de uma história que deu muita dor de cabeça para eles. Para facilitar, vamos chamá-los de Francisco 1 e Francisco 2. Francisco 1 nasceu no dia 2 de janeiro de 1945. Francisco 2 nasceu no dia 2 de janeiro de 1945. Francisco 1 é filho de uma Maria Antônia dos Santos e não tem pai. Segundo os registros, Francisco 2 é filho de outra Maria Antônia dos Santos e não tem pai. Eles têm o mesmo número de CPF. E, durante um bom tempo, aos olhos das autoridades, foram a mesma pessoa. A confusão começou quando o Franciso 1 foi até o INSS pedir a sua aposentadoria. “Ele me disse a mim: ‘você já está aposentado’. Digo: ‘Eu, aposentado? Eu nunca vim aqui no INSS receber dinheiro nenhum’”, conta Francisco 1. É que o Francisco 2 já tinha se aposentado. Com a ajuda da irmã, Rita, o Francisco 1 foi procurar a Defensoria Pública da União. “Para tirar novos documentos dele. Mas, chegando lá, ele não pôde tirar os documentos porque o outro Francisco, com a mesma carteira de identidade, complicou tudo de novo”, lembra Rita dos Santos. Quando finalmente o Francisco 1 conseguiu a aposentadoria, foi a vez do Francisco 2, que não tinha feito nada de errado, ficar sem receber o benefício.
Francisco 2: Eu fui receber meu dinheiro e chegou lá não tinha saldo.
Fantástico: Estava bloqueado o seu benefício?
Francisco 2: Foi.
Difícil foi convencer a Previdência de que os dois Franciscos não eram a mesma pessoa. Um deles teve o pedido de aposentadoria negado porque o outro já vinha recebendo o benefício. E o Francisco que se aposentou primeiro passou a ser suspeito de fraude. Até a Dona Rita, irmã do Francisco 1, chegou a pensar que o coitado do Francisco 2 estava fraudando os documentos. “Aí eu disse: ‘Chico, é esse aí que é o estelionatário’. Eu pensei que o outro estava com os documentos dele”, ela diz. Só tinha um jeito de resolver: na Justiça. Para entender o problema, a defensoria levou um tempo e escalou dois defensores públicos: um para cada Francisco. Mas essa história chegou a um ponto em que eles precisaram trabalhar juntos para esclarecer o caso. “Mostrou-se claro que a solução do problema do Francisco 1 só seria alcançada com a presença no processo do Francisco 2”, diz o defensor federal Carlos Maia Fonseca. “A vinda do 2 nos evidenciou que de fato havia dois Franciscos, que não era uma fraude. Que havia alguém recebendo por ser direito seu, mas que constava como sendo a mesma pessoa”, explica a defensora federal Maria Elisa Villas-Bôas. “Só foi possível com a presença dos dois, que pudemos verificar o que é pessoal de cada um”, lembra Carlos Maia. O próximo passo foi abrir um processo para que cada um dos Franciscos recebesse o que era seu. Essa confusão toda não é à toa, não. Francisco é o quinto nome mais usado no Brasil. São mais de 2,3 milhões. Dá para encher 30 Maracanãs só com Franciscos.  Está achando muito? São mais de 7 milhões de Josés e mais de 13 milhões de Marias.
E se você quiser evitar que o nome do seu filho seja igual ao de muita gente, saiba o seguinte: em 2014, os nomes mais usados no Brasil foram Miguel, Davi e Arthur para os meninos e Sophia, Alice e Julia para as meninas. Carteira de identidade, CPF, certidão nascimento. É muito documento mesmo. E para os dois Franciscos não sofrerem mais com esse festival de coincidências, o Francisco 1 resolveu trocar de nome. O Fantástico acompanhou o momento em que ele recebeu a nova identidade, com o novo nome: Francisco da Conceição. “Estou me sentindo novo. Novo e restaurado”, ele diz. É isso aí, Francisco 1! Ou melhor: Francisco da Conceição. A partir de agora, vida nova. E o Francisco 2, agora sim podemos chamá-lo de Francisco dos Santos, vai continuar trabalhando na feira livre de São Joaquim, em Salvador. Pronto: todo mundo recebendo a aposentadoria direitinho. 

Confira o resultado da 1ª etapa do processo seletivo IBDAH 2015.1

  • CANDIDATOS TEC. DE ENFERMAGEM
  • Ana Carolina Pereira da Silva
  • Ana Paula dos Santos
  • Ângela Nepomuceno Santos
  • Angela Silva Soares
  • Atanael Ferreira Nascimento
  • Bárbara Silva Siqueira
  • Carina Cátia Gomes Ferreira
  • Carla Pereira da Silva
  • Cicera Maria da Silva
  • Dalva Barbosa Oliveira
  • Elisangela Neves dos Santos
  • Elizio Pedro Barbosa
  • Fabiane Fraga D. Beserra
  • Flavio Carneiro Martinho
  • Geiza Silva Aguiar
  • Gildete dos Santos Silva e Silva
  • Gilmara de Almeida Albues
  • Iana Marta Andrade
  • Iracema Flores Novais
  • Jandir Silveira Souza
  • Jessica Vanessa Santos de Jesus
  • Jociane Bandeira dos Anjos Pereira
  • Jucimar Silva de Almeida
  • Kátia Cristina Cardoso Sanches
  • Liliane Araújo
  • Lucila Maria Carmo Alves
  • Luíara Moreira Rocha
  • Maiara Carvalho dos Santos
  • Maria Emília de Jesus
  • Maria Reis dos Santos de Santana
  • Mariana Gonçalves de Meneses
  • Meriane da Gama Santos
  • Nadia da Cruz Nascimento
  • Norma Sueli de Jesus França
  • Patrícia Macedo de Jesus
  • Rogério Santos Nascimento
  • Sandra Santana de Jesus
  • Selma Coutinho Assis Sousa
  • Silvana Dias dos Santos
  • Sone Carla Santos
  • Valneide Silva Santana
  • Valquir Carvalho de Andrade
  • CANDIDATOS ENFERMEIROS
  • Alessandra de Amorim Ribeiro
  • Ana Caroline Conceição Souza Lima
  • Andrea Ribeiro de Jesus Araújo
  • Camila dos S. Figueiredo
  • Carla Nascimento Freitas
  • Carolina Mota Barbosa
  • Cíntia Aragão Cordeiro Santos
  • Cleidinara Brito da Silva Luz
  • Cristiano Cunha de Santana
  • Daniela dos Santos Rebouças
  • Deyse Soares Vieira Barreto
  • Dulcinéa Gicele de Oliveira
  • Ellen Cristine Santos Barros
  • Eunice Jesus Dos Santos
  • Fabiana Castelo Branco Marques
  • Fabiana Souza Castro Ferreira
  • Fernando Alves Almeida
  • Gabriela Santana Guedes
  • Helena Conceição Marback Santos
  • Joice dos Santos Lima
  • Juliana Lima Magalhães
  • Laíla Silva Mendes
  • Leonardo de Moura das Virgens
  • Lilian Claudia Sales Silva
  • Lorena Barbara Pamponet de Carvalho Souza
  • Luana Priscila de Figueiredo Silva
  • Luzineide Jesus dos Santos
  • Magda Moreira dos Santos
  • Maria José Vieira Cardoso
  • Maria Ribeiro Souza Tavares
  • Mariana de Carvalho Ribeiro da Silva
  • Marina de Lima Ribeiro
  • Martha Vieira dos Santos
  • Mávila Cristina Fortunato Jandiroba
  • Mayne Melo Marques
  • Rosana Morais Bentes
  • Sandra de Jesus Santos                                                                           
  • Tarcila Seixas Martins Cardoso
  • Thalita Santana Teles de Menezes
  • Thiago Santa Isabel Veira
  • VALNEIDE ALEXANDRINO DOS SANTOS
  • Yara Santos Oliveira

Novas vítimas contam como foram contaminadas, de propósito, pelo HIV

Domingo passado (15), o Fantástico revelou detalhes do "clube do carimbo", um grupo formado por pessoas que transmitem o vírus da Aids de propósito. Nesta semana, o programa encontrou novas vítimas desse grupo que age de forma criminosa. E perguntou às autoridades o que está sendo feito para identificar os chamados carimbadores. Depois da confissão, a revolta de quem viu a reportagem de domingo (15) e foi vítima de um "carimbador": de uma pessoa que transmite o vírus da Aids de propósito. Uma dessas vítimas é vendedor, tem 32 anos e descobriu que era portador do HIV há quatro meses. “Toda hora ia no médico, toda hora sentindo muito cansaço. Cheguei a perder em dois meses coisa de 13 a 14, 15 quilos”, conta o vendedor, que não quis se identificar. Ele diz que frequentava uma sauna no centro de São Paulo e lá encontrou um homem, que não falou que tinha a doença. Eles não usaram camisinha. “Eu fui carimbado contra a minha vontade. Não mudou só a minha vida. Mudou a vida de todo mundo que está a minha volta. Você acha que, de repente, encontrou uma pessoa bacana. Na verdade, essa pessoa está ali só pra te prejudicar”, diz o vendedor. No domingo, o Fantástico mostrou como os carimbadores agem. O Ministério Público já conseguiu identificar um dos carimbadores e nos próximos dias deve chamá-lo para prestar depoimento. Além de lesão corporal grave, os dois homens que confessaram transmitir o vírus de propósito também podem responder por outro crime: participar de organização criminosa.
É que os carimbadores costumam trocar mensagens em grupos secretos nas redes sociais. Também há páginas na internet que incentivam as pessoas a transmitir o vírus de forma intencional e ensinam como fazer isso sem o parceiro desconfiar. “Vamos tentar localizar os administradores, os proprietários desses blogs, desses sites e vamos tentar tirar esses sites do ar, além de responder por incitação ao crime”, afirma o delegado Ronaldo Tossunian. Vítimas de carimbadores já estão procurando a polícia para denunciar. “Estamos localizando os autores através de vítimas que têm nos procurado e a partir delas vamos atrás dos autores pra tentar provar que aquele indivíduo foi responsável por passar, transmitir o vírus para aquela vítima”, conta Ronaldo Tossunian. O Instituto Emílio Ribas, em São Paulo, é um hospital de referência no tratamento da Aids. Atende hoje 6,5 mil portadores do vírus. “A maior parte dos pacientes portadores de HIV são extremamente conscientes e preservam não só a saúde própria como dos próximos”, explica Jean Gorinchteyn, médico do Instituto Emilío Ribas. O médico diz que os carimbadores fazem parte de um grupo restrito. “Clube do carimbo acaba acontecendo principalmente pra aqueles indivíduos que não fazem o tratamento e que ainda mantém o estigma de revolta dizendo: ‘Como eu fui contaminado sem ser informado, assim eu vou fazer para outras pessoas’", conta Jean Gorinchteyn. Um militar, de 33 anos, tem certeza que contraiu o vírus do ex-namorado. “Eu falava que eu tinha medo de ser contaminado. Ele falava: ‘não, eu não tenho nada’”, lembra o militar, que não quis se identificar.
Ele diz que duas pessoas também foram infectadas de propósito pelo seu ex-parceiro. “Essa pessoa age na região, desta forma, usando as pessoas, passando o vírus sem qualquer pudor, sem qualquer medo de punição”, afirma o militar. “Nunca tirem o preservativo das relações antes que ambos tenham feito realmente um teste sorológico para garantir que não haja positividade seja de um, seja de outro”, diz Jean Gorinchteyn. “Conheça com quem você está. Um minuto da sua vida, você pode se arrepender para o resto da sua vida. Porque não é fácil conviver com o vírus”, alerta o militar.

20 março 2015

Herança causa briga entre Florinda Meza e filhos de Bolaños, diz revista

Florinda Meza, intérprete da Dona Florinda em "Chaves", está brigando com os filhos de Roberto Bolaños, seu marido e criador de "Chaves" e "Chapolin", por causa da herança deixada por ele. A informação é da revista "TV Notas", que também informa que a atriz alega que os filhos do humorista mexicano estariam querendo mais dinheiro que o determinado pelo testamento deixado por ele. Já os herdeiros alegam que o testamento foi feito quando o humorista já não estava bem de saúde e pretendem brigar na justiça pelo que consideram ser seu. Bolaños morreu no dia 28 de novembro de 2014 aos 85 anos. Ele deixou uma fortuna estimada em US$15 milhões e seis filhos: Roberto, Marcela, Cecília, Teresa, Paulina e Graciela, frutos do seu casamento com Graciela Fernández. Florinda e Roberto não tiveram filhos. Em passagem recente pelo Brasil, Florinda falou sobre a perda do marido: "Não me recuperei. Quando é uma perda muito grande, duvido muito que uma pessoa no meu lugar superaria. O que se consegue é sobreviver. Fiz 66 anos no último dia 8 de fevereiro. Vivi com o Roberto 40 anos. Praticamente toda a minha vida. Como superar isso? Sou atriz e isso ajuda a controlar as emoções. Roberto era o melhor homem do mundo", disse a atriz, que não conseguiu se segurar de emoção, e ficou em silêncio por um momento.

Em crise financeira, Parma declara falência

O Parma, que vive uma grave crise financeira e chegou a receber dinheiro de clubes italianos, decretou falência oficialmente. Vendido por 1 euro recentemente, os novos proprietários tinham até o dia 16 de fevereiro para quitar 20 milhões de euros (R$ 87 milhões) em dívidas, a maior parte delas envolvendo salários e direitos trabalhistas, mas não foram capazes de reverter a situação. O tribunal de Parma emitiu uma ordem de falência contra o Futebol Clube do Parma nesta quinta-feira, dia 19 de março. De acordo com a lei italiana, agora o clube funciona por "atividade provisória": dois responsáveis foram nomeados pelo Tribunal. Eles devem procurar um novo comprador, que possa assegurar as finanças do clube, pelo menos até ao fim da temporada. Se estes responsáveis, chamados de "cuidadores", encontrarem um novo comprador para o clube antes do final de junho, o time poderá disputar a Serie B, segunda divisão italiana. Caso contrário, eles serão rebaixados para Dilettanti (relativa à quarta divisão). O Parma, que teve em seu elenco nos últimos anos, os brasileiros Adriano Imperador e Alex, ex-Coritiba e Fenerbahce, já viveu grandes momentos e grandes estrelas passaram por lá. Thuram, Buffon, Cannavaro, Crespo, Verón, Ortega, são apenas alguns dos craques que vestiram a camisa do time italiano. Além disso, Carlo Ancelotti também já comandou a equipe. Claudio Taffarel, goleiro no título da Copa do Mundo de 1994 e atualmente preparador de goleiros da Seleção Brasileira, jogou de 1990 a 1993 no Parma e ainda retornou ao time em 2001. O último time em que o brasileiro jogou foi a equipe do Parma. Ele se aposentou em 2003. (Correio)

Música de Kannário vira tema de prova em escola estadual da Bahia

O cantor Igor Kannário ultrapassou os limites do pagode e chegou às salas de aula de escolas da Bahia. Pelo menos foi o que aconteceu no Colégio Estadual Desembargador Júlio Vírginio de Sant’Anna, em Vera Cruz, Ilha de Itaparica, Região Metropolitana de Salvador, que usou o hit ” Tudo Nosso, Nada Deles” com uma abordagem sociológica durante uma avaliação. Os alunos foram perguntados sobre o motivo que fazia a música ser sucesso na periferia e nos lugares mais pobres da cidade e o significado dos versos, que foram um dos destaques do Carnaval de Salvador 2015. A disciplina e a série dos alunos que participaram da atividade não foram reveladas, mas a imagem está fazendo sucesso nas redes sociais. (Aratu)

Dólar chega a R$ 3,30 e bate novo recorde

Depois de três dias seguidos de queda, a moeda norte-americana voltou a subir hoje (19) e fechou o dia no maior valor em quase 12 anos. O dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 3,296, com alta de R$ 0,082 (2,56%). O valor é o maior desde 1º de abril de 2003, quando a divisa fechou em R$ 3,304. O dólar operou em alta todo o dia, mas disparou depois das 11h. Na máxima do dia, por volta das 15h, a moeda chegou a ser vendida a R$ 3,305. Nas horas seguintes, porém, a alta diminuiu, mantendo a cotação abaixo de R$ 3,30. No ano, o dólar acumula alta de 23,9%. Apenas em março, a cotação subiu 15%. Na economia internacional, o dólar voltou a subir no dia seguinte à reunião do Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano. O órgão reduziu as projeções de crescimento para a maior economia do mundo, o que indica que o ciclo de aumentos dos juros básicos norte-americanos pode começar apenas no segundo semestre. Mesmo assim, o otimismo no mercado financeiro global dos últimos dias, não perdurou. Juros mais altos nos países desenvolvidos reduzem o fluxo de capitais para países emergentes, como o Brasil, pressionando para cima a cotação do dólar em todo planeta.

Fidelix sobre condenação: "expressei o pensamento do povo"

Mesmo após ser condenado, em primeira instância, a pagar indenização de R$ 1 milhão à Justiça pelas declarações homofóbicas feitas durante o processo eleitoral de 2014, Levy Fidelix (PRTB) continua achando que tem razão. Nesta quarta-feira, em seu site oficial, o ex-candidato à presidência publicou um artigo em que comentou o caso e mais uma vez alegou que "não foi ofensivo" com os homossexuais e que apenas "expressou o sentimento do povo brasileiro" ao incitar o ódio contra eles. "Em momento algum me posicionei de forma ofensiva a qualquer pessoa ou grupos de pessoas. Por uma questão de princípios, defendi a família tradicional brasileira dentro do que me é garantido pelo artigo 1º da Constituição Federal, no qual é livre a expressão e a convicção política e religiosa de todo e qualquer cidadão brasileiro. Como também defendi o que preceitua o artigo 226 da mesma Constituição Federal, que declara que família é considerada apenas o homem, a mulher e sua prole, não constando que a união homoafetiva seja família para efeito de proteção do Estado", escreveu. Em seguida, afirmou que algumas pessoas "querer impor suas vontades e desejos contra uma tradição cristã" e que, em "embates calorosos, sobretudo numa campanha presidencial, exacerbam-se os ânimos", assumindo que se exaltou na discussão. "Pátria e família em primeiro lugar", finalizou. Fidelix, no entanto, deixou de comentar a regulamentação, feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2013, que obriga todos os cartórios do Brasil a cumprirem decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2011 e celebrarem, sem o direito de recusa, casamentos entre pessoas do mesmo sexo. A ação civil pública contra Levy Fidelix foi ingressada pela Defensoria Pública de São Paulo em outubro do ano passado. No mês anterior, o ex-candidato havia participado de um debate, transmitido pela Rede Record, em que afirmou que “dois iguais não fazem filho” e que “aparelho excretor não reproduz” ao responder questão sobre o casamento igualitário. Na ocasião, questionado por Luciana Genro (Psol), ainda comparou a homossexualidade à pedofilia e ressaltou que as populações LGBTs deveriam ser "tratadas" no plano psicológico e “bem longe da gente”. Na sentença divulgada na última sexta-feira, a juíza Flavia Poayres Miranda, da 18ª Vara Cível, responsável pelo caso, alegou que "o candidato ultrapassou os limites da liberdade de expressão, incidindo, sim, em discurso de ódio e pregando a segregação do grupo LGBT". "Não se nega o direito do candidato em expressar sua opinião, contudo, o mesmo empregou palavras extremamente hostis e infelizes a pessoas que também são seres humanos e merecem todo o respeito da sociedade, devendo ser observado o princípio da igualdade. No que tange aos danos morais, a situação causou inegável aborrecimento e constrangimento a toda população", disse. Em coletiva nesta terça-feira , Fidelix também negou ser homofóbico, mas atacou as telenovelas da TV Globo, que, ao apresentar personagens homossexuais, representariam uma “agressão ao povo brasileiro”. Na entrevista, disse ainda que acredita que a condenação ao pagamento de multa seria "perseguição do PT". (Terra)

Indonésia decide adiar execução de brasileiro condenado por trafico de drogas

O governo da Indonésia decidiu adiar por tempo indeterminado a execução do brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte, de 42 anos, condenado por trafico de drogas no país asiático. Além de Gularte, outras nove pessoas também tiveram execução adiada por conta de recursos apresentados à justiça pelos condenados. De acordo com o procurador-geral HM Prasetyo, as execuções acontecerão de forma simultânea e, portanto, enquanto houver pendências na justiça indonésia ninguém será punido com pena capital. Para evitar que Rodrigo Gularte tenha o mesmo destino de Marco Acher, executado por um pelotão de fuzilamento em janeiro deste ano, a família do brasileiro tenta transferi-lo da prisão para um hospital psiquiátrico. O novo advogado contratado por Gularte também prepara um recurso para a Suprema Corte do país alegando que ele foi julgado em primeira instância sem a presença de um advogado. (BN)

Médico Cardiologista Euvaldo Rosa explica sobre Cardiopatia isquêmica (angina e infarto)

Cardiopatia isquêmica ou doença arterial coronariana é um termo usado para definir estreitamentos das artérias coronárias, que levam sangue rico em oxigênio para o coração. O estreitamento das artérias coronárias é causado por aterosclerose, que é o processo de envelhecimento das artérias, onde, com o passar do tempo, vai havendo a formação de placas de ateroma (gordura) no seu interior. Com estas placas o vaso vai reduzindo seu diâmetro interno, ocasionando dificuldade para a passagem de sangue e causando a redução do fluxo de sangue ao coração (isquemia). A cardiopatia isquêmica é uma doença silenciosa. Em quase metade dos casos a primeira manifestação da doença é a morte súbita ou infarto agudo do miocárdio. Por esta razão são importantes os “check-ups” e exames preventivos para que a doença seja detectada e tratada antes de causar danos irreversíveis.
Angina: Ao exercício o coração necessita de mais sangue e quando há estreitamento das coronárias este aumento de fluxo não é possível causando angina de esforço. Com o agravamento da doença pode surgir dor aos pequenos esforços e mesmo em repouso (angina instável ou síndrome coronariana aguda). Nestas últimas situações há necessidade de hospitalização e, em geral, de intervenção. O tratamento vai depender da severidade dos sintomas e do grau de comprometimento das artérias coronárias. Pode ser clínico, com angioplastia ou cirurgia de revascularização. Leia mais em  www.euvaldorosa.com.br

17 março 2015

Cardiologista Dr. Euvaldo Rosa explica o que é déficit cognitivo?


Déficits Cognitivos são alterações na maneira como o indivíduo processa uma informação. Está relacionado a inteligência. Envolve principalmente funções mentais como a memória, linguagem, raciocínio lógico e abstrato, atenção, percepção, capacidades executivas e capacidade visuo espacial.

De uma maneira mais simples, podemos dizer que cognição é a forma como o cérebro percebe, aprende, recorda e pensa sobre toda informação captada através dos cinco sentidos.

Os instrumentos neuropsicológicos utilizados na avaliação consistem basicamente em bateria de testes que avaliam um conjunto de habilidades e competências cognitivas.

A investigação neuropsicológica se baseia em dados de anamnese, questionários e, principalmente, enfatiza dados obtidos na testagem. Ela visa clarificar e diagnosticar uma perturbação ou doença cerebral.

Os testes possuem o propósito inicial de detectar a localização das lesões cerebrais.

A Avaliação Neuropsicológica é atualmente um meio de se entender os efeitos dos comprometimentos cerebrais na cognição e nas atividades de vida diária – AVDs.

Funções Mentais avaliadas: Memória (curto-prazo e longo-prazo); Atenção, Concentração e distratibilidade; Capacidade de aprendizagem e resolução de problemas; Funções de raciocínio lógico e abstrato; Linguagem (capacidade de expressão e compreensão); Organização e coordenação visuo-espacial; Capacidades de planejamento, síntese e organização. Cálculo Orientação temporal e espacial. Leia mais em www.euvaldorosa.com.br

16 março 2015

Homem usa óculos de realidade virtual e assiste filho nascendo a 4 mil km

Um australiano que trabalhava a 4.000km de casa pode assistir ao nascimento de seu filho utilizando realidade virtual. Segundo a 'CNET', o caso aconteceu no dia 20 de fevereiro, na cidade de Perth, no oeste da Austrália. A mãe do bebê, Alison Larke, ficou bastante chateada quando seu marido Jace falou que não poderia ver o nascimento do filho pois teria um compromisso de trabalho inevitável na cidade de mineração de Chinchilla, no estado de Queensland. No entanto, apesar do engenheiro elétrico estar ausente em um dos momentos mais importantes da vida do casal, ele foi capaz de assistir ao parto do seu terceiro filho, Steele, usando realidade virtual. Uma equipe da Samsung preparou um sistema de câmeras, equipamentos de áudio e streaming no quarto de hospital de Alison, em Perth, tudo isso conectado a um óculos Samsung Gear VR sendo usados pelo pai. Quando Jace recebeu a vídeo-chamada, foi para uma sala especial que a empresa criou, e foi capaz de ver o parto em tempo real e também pode interagir com sua esposa. "Depois que descobri que estava grávida de cinco semanas com nosso terceiro filho, vimos nosso bebê crescer, descobrimos que ele era um menino e sonhamos com o que o futuro nos reservaria. Em seguida, às 30 semanas de gravidez, um contrato de trabalho de Jace foi confirmado e ficou quase certo que ele iria perder o nascimento do nosso bebê. Só um milagre resolveria essa situação. E foi exatamente o que recebemos, um milagre", disse Alison.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...