18 setembro 2014

Após denúncias de supersalários, líder do prefeito na Câmara desabafa: “Existem erros a ser corrigidos”

O vereador Antônio Nogueira, o conhecido Tom, fez denúncias graves, ele revelou que servidores “apadrinhados” pela Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus estariam recebendo supersalários. O parlamentar comparou o salário-base dos comissionados da prefeitura com os registrados na folha de pagamento e constatou que existem funcionários exercendo o mesmo cargo, na mesma carga horária, sendo que um recebe R$ 5.800, outro R$ 4.900 e ainda R$ 2.915. “Que critério é esse usado para pagar funcionários? É uma farra salarial. Tem funcionário recebendo mais que o vice-prefeito”, questionou o vereador. Para rebater as denúncias, o líder do prefeito na Câmara, o vereador Francisco Damasceno, conhecido Chico de Dega (PTB), concedeu entrevista ao repórter Joselito Froes do Recôncavo FM e falou sobre o assunto. Iniciando a entrevista, Chico afirmou que as denúncias do vereador Tom são infundadas e que o edil denunciante está fazendo o papel inverso de um legislador, “ele não consegue idealizar projetos nem manter parcerias por isso fala o que não convém”, rebate. Segundo Dega, as gratificações pagas pela administração são para os servidores que exercem função dupla, “tem muita gente trabalhando dobrado e merece ser recompensado de alguma forma. Não vejo nada de mais nisso”, fala. De acordo com Chico, o prefeito Humberto Leite (PDT) não pode fazer uma reforma administrativa e, contudo a lei o autoriza a contratar e ressarcir seus trabalhadores, “a norma o autoriza a fazer gratificações que podem durar dois ou três meses, mas não é permanente; servidores esforçados que trabalham de forma abnegada, muitas vezes até em tempo integral é merecedor daquilo que lhe foi pago”, afirma. Para o edil, é muito contraditório assegurar que existam pessoas a serviço da prefeitura que são empresários e fazendeiros donos de posse, “ninguém largaria sua vida para ganhar apenas mil reais. É sem lógica”, salienta.
Questionado a respeito da disparidade de salários na prefeitura, Damasceno disse que existem cargos na administração que merecem ser bem gratificados e garante que não existe irregularidade, “estamos zelando pelos recursos públicos e não entramos em nenhuma crise financeira”, ressalta. A respeito dos salários de professores que muitas vezes estão em atraso, Chico disse que houve reajuste nos salários dos professores e não há indicio de atrasos, “o prefeito tem até desejo de pagar mais porque os professores merecem, no entanto temos que cumpri o que manda a lei e não podemos ultrapassar o índice de responsabilidade fiscal” declara. Sobre sua afirmativa de que há na administração existem vários erros e que estes deveriam ser acertados, Chico de Dega não interpelou e proferiu que a prefeitura precisa concertar suas falhas, “existem erros a ser corrigidos, a administração é grande, são diversas pastas e secretarias, mas tem muita gente esforçada que está trabalhando, as falhas estão sendo ajustadas”, completa.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...