27 janeiro 2014

Presidente do PT de Stº. Antº. de Jesus responde a prefeito que se diz humilhado: "Dei várias gargalhadas”

O prefeito de Santo Antônio de Jesus, Humberto Soares Leite (PDT), em entrevista a Andaiá FM, disse ter sido humilhado com o fim da aliança com o PT do município, afirmando: “deram publicidade ao evento, me expondo. Caí no ridículo. Se a cúpula do PT municipal e o Governador Jaques Wagner não se desculparem, não apoiarei o candidato e ficará tudo como está. Esta é minha condição, um pedido de desculpas formal é o que quero”. Nesta segunda-feira (27), o presidente municipal do PT, Zenilton Conceição, cedeu entrevista à emissora de rádio e respondeu o comentário feito pelo gestor. "Achei no primeiro momento que era uma piada feita por alguém, numa montagem da voz dele, mas quando percebi que foi real, dei várias gargalhadas, pois não levei a sério algo desse tipo, há mesmo é uma inversão de fatos", iniciou.
De acordo com Zenilton, o partido, em janeiro, fechou um acordo com o atual administrador da cidade para dar-lhe sustentação na Câmara de Vereadores com dois edis, e em contrapartida ficou acertado que a militância participaria do governo na criação de secretaria, dentre outras funções. "A administração estaria bem melhor se aproveitasse a experiência do PT”, frisou ele, relatando que os vereadores Uberdan Cardoso e Cristiano Sena apoiaram Humberto Leite na gestão até agosto, porém as pessoas faziam gozação dos integrantes do partido dizendo coisas do tipo: “Vocês fecharam um acordo de cego”. Para o petista, não existiu humilhação, visto que o termo significa “constranger”, “desrespeitar o outro”, mas se tivesse havido seria da gestão liderada pelo prefeito para com o Partido dos Trabalhadores, “ficamos por sete meses aguardando o cumprimento do acordo fechado por ele, que não ofereceu espaço digno para o tamanho e representatividade do nosso partido. Todo o diretório que resolveu apoiar a gestão municipal, não dependeu somente de um ou dois”, apontou.
Ainda segundo Conceição, quando foi decidido romper pela falta de cumprimento da responsabilidade do gestor, todos juntos em outra reunião tomaram essa decisão, “nossos dois vereadores votam nos projetos mandados pelo prefeito para a Câmara, mas também vai criticar quando se fizer necessário, não temos participamos do grupo do prefeito”, completou. Questionado se o PT a nível estadual tem conhecimento do que foi dito pelo gestor, Zenilton respondeu que o Governador Jaques Wagner não soube do comentário, mas será comunicado. “Nós vivemos a política com autonomia, vemos as carências e nos propusemos a ajudar, independentemente de fazer parte ou não do governo, queríamos ajudar no orçamento participativo, clareza nas contas públicas, um choque de gestão de qualidade, trazendo um pouco do que já é experimentado em Mutuípe, Cruz das Almas, Amargosa, Vitória da Conquista, dentre outros municípios que foram administradas pelo PT e viraram notícia em nível de Brasil, por essa razão”, contou.
O presidente municipal do PT relatou ainda que Rui Costa, pré-candidato a governador pelo PT, tem conversado com a militância e entendia que o caminho natural da administração é de apoio a sua candidatura, até mesmo, pelo fato do gestor ser do partido de um dos nomes mais cotados pra ser candidato vice-governador Marcelo Nilo e apoiar o deputado Rogério Andrade (PSD), que é do grupo de Otto Alencar, vice-governador da Bahia e possível candidato a Senado do PT. “Se ele está em dúvida de apoio a um candidato que de qualquer jeito é da sua base, isso não acomodará o PT em si, pois estaremos nas ruas pedindo votos aos nossos candidatos como fazemos. Agora ele, que é prefeito do município e tem recebido muito apoio do Governo do Estado poderia falar sobre as obras da UPA, ampliação do Distrito Industrial e outras obras importantes que está se verificando no município através de Jaques Wagner, ou ele esqueceu?”, reiterou, reafirmando que Humberto Leite deveria ter explicado sobre o motivo de não ter cumprido com sua parte no acordo feito com o partido e que cabe a ele rever o que disse, pois os lugares estão inversos.
Segundo o entrevistado, o Governador Jaques Wagner é um homem com espírito republicano, citando como exemplo a relação que ele tem com o prefeito de Salvador ACM Neto, que é da oposição, para explicar que esse assunto não gera riscos de alguma obra liderada pelo governo ser suspensa na cidade, “ele pensa mais no bem da população do que em picuinhas que prefeitos, que não sabem se comportar como autênticas lideranças fazem. O prefeito de uma cidade como Santo Antônio de Jesus deveria zelar sempre pelo seu relacionamento com o Governador e com as lideranças de nível estadual, ou pelo menos, é o que a população espera, infelizmente ele não faz isso”, concluiu.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...