23 janeiro 2013

Eleição de Có para presidente reafirma equilíbrio político entre o Beija-Flor e Jacu, e mantém posição periférica do PT no município.


A eleição do vereador Antônio Marcos de Araújo Lessa “Marcos Có” para a presidência da câmara de vereadores da cidade de Santo Antônio de Jesus na última terça-feira, levantou uma discussão nos bastidores da política local: a demonstração de força do grupo “Jacu” (se é que assim podemos chamar o grupo político do ex-prefeito Euvaldo Rosa). Isto porque com a vitória de Humberto Soares Leite para o executivo municipal nos próximos quatro anos, falava-se nas ruas do enfraquecimento político dos “jacus” mediante a recente conquista do Beija – Flor, no entanto, esta vitória de Marcos Có para a presidência da câmara demonstra que a política de Santo Antonio de Jesus está mais disputada do que se imaginam por aí.

Um fator interessante que deve ser ressaltado sobre a eleição de Có éo fato de que havendo uma oposição atuante durante o mandato do prefeito, as coisas tendem a fruir de modo mais positivo e transparente, uma vez que a fiscalização do executivo deva funcionar de modo mais consistente. É obvio que não estamos colocando em dúvida a idoneidade moral de nenhum dos édis da situação, pois sabemos que qualquer um deles que fossem eleitos poderiam ajudar a fiscalizar os trabalhos do executivo municipal sem problema algum. Aliás, o novo presidente da câmara já pontuou que não pretende “radicalizar”, ou seja, fazer aquela “oposição cega” que visa apenas atrapalhar o desenvolvimento do município. Có afirmou em entrevista a um blog da região que irá contribuir no desenvolvimento da cidade de Santo Antonio de Jesus. E é isso que a população espera: um trabalho em parceria que busque dar continuidade ao crescimento que a capital do Recôncavo vem tendo.

Um grupo a frente do Executivo municipal, o outro a frente do Legislativo, e o PT? De fato, fazendo uma breve análise do resultado das eleições 2012, vemos que o partido dos trabalhadores continuou com as duas cadeiras que tinha na eleição passada. Ou seja, se não cresceu, também não perdeu tanto. Porém, na eleição para a câmara de vereadores o PT desgastou ainda mais a sua imagem ao declarar apoio ao candidato de Humberto Leite e não conseguir elegê-lo. Sem meias palavras, o partido que governa o Brasil, a Bahia, e que é maioria nas prefeituras deste Estado, sente-se cada vez mais longe de administrar a cidade das palmeiras, observamos isso com o resultado da eleição municipal.

A eleição se passou, mas o cenário político continua muito parecido, sendo marcado pelo equilíbrio entre os grupos Jacu e Beija-Flor e a posição periférica do PT.

Da Redação - SAJ Noticias

















Fotos: Voz da Bahia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...