28 novembro 2012

Mulher é atacada no Facebook após foto brincando com placa de 'silêncio'

Uma foto controversa postada no Facebook custou caro para a americana Lindsey Stone. Em outubro, ela visitou o "Túmulo do Soldado Desconhecido" no Cemitério Nacional de Arlington, na Virgínia, nos Estados Unidos, e tirou uma fotografia perto de uma placa de silêncio enquanto fazia gestos obcenos. No entanto, a recepção da imagem na Internet foi negativa e a mulher perdeu o emprego. 
Mulher é atacada no Facebook após foto brincando com placa de 'silêncio'
Em resposta à indignação crescente, Stone tentou amenizar a polêmica. “Isto é apenas nós, os babacas que somos, desafiando a autoridade em geral. Assim como a foto que postamos na noite anterior, que me mostra fumando perto de uma placa de proíbido fumar. Nós obviamente não queríamos desrespeitar as pessoas que servem ou serviam nosso país”, afirmou. A resposta não funcionou. Uma página no Facebook foi criada logo em seguida com o nome "Fire Lindsey Stone"(“Demitam Lindsey Stone”), que já conta com mais de 9 mil curtidas. A página pedia que a americana fosse demitida de seu trabalho na LIFE, uma organização sem fins lucrativos que trata de adultos com dificuldades de aprendizado. “Os empregadores dela precisam saber o quanto esta pessoa desrespeitosa gasta oxigênio”, disse o criador da página, que afirma ser um inválido da "Operação Iraqi Freedom". Ele acrescentou que a viagem de Stone para Arlington foi patrocinada pela empresa.
Com a escalada da controvérsia, a LIFE colocou Stone e o funcionário que tirou a foto em licença não remunerada. No último dia 19, a organização afirmou que “a foto não reflete nossas opiniões ou valores. Temos orgulho em ter veteranos em nossa equipe e no conselho administrativo, e valorizamos seus serviços. Os homens e mulheres que lutaram e sacrificaram suas vidas com altruísmo para proteger os direitos e vidas dos americanos merecem nosso respeito e gratidão. Nós sabemos que esta foto é um desserviço para os veteranos e estamos tristes que ela foi compartilhada em um meio público”. Já na sexta-feira (21/11), a empresa publicou uma nova nota no Facebook, anunciando que os dois funcionários foram demitidos. "Nós ressentimos qualquer desrespeito aos militares e suas famílias. A publicidade do incidente foi frustrante para as pessoas que atendemos", dizia a nota. A diretora da LIFE, Diane Enochs, afirmou que Stone era uma boa funcionária, que trabalhava no grupo há 18 meses. O "Túmulo do Soldado Desconhecido", onde Stone tirou a fotografia polêmica, é uma sepultura que contém os restos mortais de militares não identificados e é dedicada a todos os soldados mortos em guerra. Estes locais costumam ser respeitados como monumentos nacionais.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...