19 maio 2015

"Quando percebi, queria morrer", diz torcedor que jogou gás em atletas do River Plate

Responsável por jogar o gás de pimenta no túnel de acesso dos jogadores do River Plate, durante o superclássico contra o Boca Juniors, válido pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o torcedor xeneize Adrian Napolitano falou publicamente sobre o caso nesta terça (19). Em entrevista ao programa "Estúdio Fútbol", ele se apresentou como um pai de família e afirmou que nunca teve problemas em estádios. "Eu vou a estádios há 25 anos e nunca tive um problema. Nunca estive em uma delegacia de polícia. Todos me conhecem, sabem como sou, que gosto de festas, mas nada mais. Quando eu percebi, queria morrer. A verdade é que eu fiz sem me dar conta. Eu tenho família... imagina como está a minha esposa. Eu sou um trabalhador, me levanto às 4 da manhã. Estou desesperado", 'El Panedero', como é conhecido. Questionado sobre a atitude de soltar a substância, o torcedor afirmou que nunca teve a intenção de fazer. O gás causou irritação nos jogadores do River Plate e alguns chegaram a sofrer queimaduras de primeiro grau. O jogo foi paralisado na volta para o segundo tempo e após mais de uma hora de impasse foi dado como encerrado. No último sábado (16), a Conmebol anunciou punição Boca Juniors, que foi eliminado da competição e terá que pagar multa de R$ 600 mil, além de atuar com portões fechados nas próximas quatro partidas que disputar de campeonatos organizados pela Conmebol. Classificado, o River Plate vai encarar o Cruzeiro nas quartas de final da Libertadores. O Boca promete recorrer da decisão. "Nunca tive a intenção de fazer isso. Pensei que não havia câmeras. Não achei que chegaria tão longe", disse Napolitano. (Correio)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...