01 outubro 2014

Vereador responde a prefeito de S. A. de Jesus: "Enquanto ele me chama de ‘tonto' e manda tomar em ‘Paquetá’, eu só peço que Deus o abençoe”

Após o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Humberto Soares Leite (PDT) ter chamado o vereador Antônio Nogueira Neto, o conhecido Tom (PSB), de ‘tonto’ e ter dito: “Vá tomar em Paquetá” na reportagem do Voz da Bahia, o edil foi entrevistado nesta terça-feira (30) na Recôncavo FM, e se mostrou desapontado com a frase do gestor, pois, segundo ele, nunca o desrespeitou. “Quando ele foi candidato em Santo Antônio de Jesus e perdeu por diversas vezes, já sabíamos a história dele, pois foi manchete de jornais a maneira como ele tratou a população santoantoniense, mas eu sempre o respeitei mesmo na época que ele era chamado de ‘mijão’ e as pessoas saiam com um pinico na cabeça criticando-o”, comentou. O vereador acrescentou que nunca usou a Tribuna da Câmara ou meio de comunicação para agredi-lo moralmente, “simplesmente procuro exercer meu papel, por estarmos numa democracia”, alegou.
Tom afirmou não ter medo e nenhuma declaração da atual gestão lhe intimidará, alertando que fará novas denúncias porque existem muitas coisas erradas na administração municipal de Santo Antônio de Jesus. “Ele (Humberto Leite) é muito infeliz, pois se formos olhar o histórico, ele já chamou todos os empresários do município de elite podre, recentemente deu uma entrevista dizendo que a população estava pegando medicamento nos postos e guardando em casa, sem usar, ou seja, isso é uma falta de respeito com uma senhora de idade que vai a um posto de saúde atrás de um medicamento de pressão e não acha, sem falar na dificuldade que ela tem de se deslocar até a unidade de saúde”, salientou. Para o edil, o prefeito fez gozação com a população de Santo Antônio de Jesus e a acusou de estar pegando medicamentos e jogando fora, ou escondendo, "isso é um absurdo", desabafou. Diante da situação, Antônio negou que em qualquer momento virá a desrespeitar o prefeito e reafirmou que está apenas fazendo seu papel de oposição. Ele explanou que muita coisa errada está acontecendo, e estas estão sendo apuradas para serem feitas novas denúncias, “essa questão do supersalários que eu denunciei, foi uma questão que já está no Ministério Público, por autoria do vereador Uberdan Cardoso (PT) no ano passado, mas tem coisas muito mais graves. Já estou solicitando toda folha de pagamento do ano passado”, disse.
Denúncias das quentinhas e Consultorias: Lembrando o caso das quentinhas, "mais de R$ 300 mil reais só em quentinhas?", questionou. O edil comentou que é outra aberração que foi exposto na Câmara, "aproveitando para citar também a educação e saúde do município, que está passando por uma situação deplorável foi a “farra” das consultorias", apontou. O vereador contou que a Lei permite 100%, mas existem pessoas ganhando 200% a 300%, “quem não pode pagar o preço são os servidores efetivos da prefeitura. O vice-prefeito, Faustino Cunha (PSD), por exemplo, disse que não há nada de mais em dar 20% a 40% de aumento a um servidor, então porque essa perseguição com essa classe, à humilhação de toda vez que forem a Câmara Municipal pedirem ajuda aos vereadores, já que o diálogo com a administração é muito difícil?”, questionou. Ainda conforme ele, muitas pessoas recebem mais de R$ 4 mil reais e o contraste de todos esses gastos é a falta de médicos nos postos de saúde, de equipamentos e materiais, dentre outras coisas necessárias.
"Vereadores ligados com Euvaldo, hoje estão com Humberto": O vereador Chico de Dega (PDT) e Marcos Muniz, o Chispita (PSD) alegou que existia supersalários na administração passada, inclusive o prefeito Humberto Leite também afirmou essa questão e acrescentou ainda que alguns vereadores de hoje, estavam no cargo antes e nada fizeram quanto ao fato. Com relação às afirmações, Tom lembrou que a gestão passada teve suas oito contas aprovadas, não só pelo TCM (Tribunal de Contas dos Municípios), mas também pela Câmara de Vereadores, inclusive edis ligados ao atual prefeito aprovaram essas contas do ex-prefeito Euvaldo Rosa, “hoje dentro da sua gestão, Humberto tem o vice-prefeito, que era líder do prefeito da gestão passada da Câmara, que é Faustino Cunha, tem como seu homem de confiança, que é chefe de gabinete, o ex-vice-prefeito Joanito Barbosa, que manda hoje na prefeitura, depois do gestor. Eram nomes que estavam na administração passada de Euvaldo e estão em cargos de confiança hoje com Humberto, dá pra entender? Quando eles falam que os vereadores não viam isso no passado, fico triste porque muitos desses vereadores estão do lado dele hoje, eram os grandes defensores de Euvaldo Rosa, inclusive o vereador e colega Dr. Francisco Freire (PRP), que é do lado do prefeito, me parabenizou pela denúncia em duas emissoras da cidade. Eles pegam dados errados para querer confundir a população, mas não consegue, pois todos conhecem o ex-prefeito Euvaldo Rosa e a transparência que existia”, complementou. De acordo com Nogueira, Humberto prometeu criar várias secretarias da juventude para o PT, secretaria de comunicação para determinada pessoa, mas não teve coragem de fazer nenhuma reforma administrativa, visto que está usando toda a estrutura do ex-prefeito de Santo Antônio de Jesus.
"Vá tomar em Paquetá": Sobre a frase: ‘Vá tomar Paquetá’, dita por Humberto, Tom ironizou, alegando que tentou procurar no dicionário e no Google o significado dessa palavra, mas não conseguiu achar e afirmou não saber o que é isso, nem o que o gestor quis dizer, “se é algo de ruim, pode ter certeza que nada disso vai me amedrontar, nem me intimidar. Ele não precisa ser arrogante, pois continuarei a denunciar e fazer meu papel. A população pode estar ciente, que eu estou apurando diversos fatos ocorridos na administração e irei denunciar, pois são coisas de errado que vem acontecendo. O que assistimos na Câmara é que algumas pessoas defendem coisas erradas, isso é por que hoje ele tem muitos ‘pseudo amigos’, mas daqui ao terminar o seu governo, eu não sei se ele terá tantos assim, quando sair da administração, se vacilar, vai se contar nos dedos”, alertou. Finalizando a entrevista, ele pediu ao prefeito que não desrespeite os vereadores, muito menos a população, que merece total consideração, “o que se vê na cidade, é uma autoridade me chamando de tonto e mandando tomar Paquetá, eu só peço que Deus o abençoe e que ele possa ser iluminado. Que ele, Humberto possa assumir de fato as rédeas da gestão, fazendo com que o município avance como foi na gestão passada”, concluiu. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...