22 outubro 2014

Isidório diz que não reeleição de Dilma será um ‘golpe machista’ e que ‘gay nunca vai ser mulher’


O deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC), reeleito para a Assembleia Legislativa, escreveu uma carta aberta para a imprensa nesta terça-feira (21) em que defende a eleição de Dilma Rousseff (PT) por ser contra um suposto "golpe machista". "Eu, o Pastor Sargento Isidório, graças a Deus não sou mais gay. E gay nunca vai ser mulher! Mulheres brasileiras, vocês não podem aceitar o golpe dos machos que está em curso", escreveu o deputado. O autointitulado ex-gay, ex-aidético e ex-drogado defende que os "machos" Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva tiveram oito anos e não entende o motivo da atual presidente não ter tal direito. "Por que capar o governo da Presidente Dilma?! Mulher trabalhadora e mãe de família! Negar mais quatro anos de governo a Dilma parece um golpe machista. Como FHC e Lula, Dilma também tem o direito de governar o Brasil por oito anos, completando seus projetos que vem melhorando a vida do povo brasileiro", afirma o deputado. Em sua carta, Isidório também defende que Fernando Henrique pretende "liberar as drogas" e, de forma controversa, fez coro às críticas do Padre Marcelo Rossi de que religiosos não devem interferir na política. "Informo aos fiéis religiosos que quanto aos 'padres' ou 'pastores' que por motivos escusos ou ingenuidade satanizam a candidata Dilma Rousseff, lembremos que no dia 26 de outubro próximo, não haverá consagração de pastores nem ordenação de padres. Tampouco escolha de dirigentes de ciclo de oração e sim, escolheremos o (a) governante máximo (a) para nossa nação", finalizou o militar licenciado. (Bahia Notícias)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...