13 agosto 2014

S. A. de Jesus: Em vídeo, mototaxista desabafa contra forma de legalização das motos na SMTT. Assista

A questão da regularização das motocicletas de Santo Antônio de Jesus está dando o que falar. A SMTT (Superintendência de Trânsito e Transporte) do município já informou que está realizando a operação Pente Fino, a fim de retirar todas as motos consideradas clandestinas por não estarem registradas no sistema do órgão. Dentre muitas reclamações sobre o assunto, o mototatista Antônio Carlos Barbosa, conhecido como Totinho, que também é música e sindicalista divulgou um vídeo nas redes sociais contando uma situação que aconteceu com o mesmo. Demonstrando uma grande indignação, ele diz que alguns agentes chegaram à empresa em que trabalha e recolheram os seus documentos, mandando que comparecesse no órgão. “Ao chegar lá mandaram que eu pintasse a moto de verde para ficar legalizada e assim teria meu documento novamente”, frisou. Antônio explanou que esses trabalhadores compram suas motos e dividem em várias vezes para poderem trabalhar e ganhar o pão de cada dia, paga IPVA, tira habilitação e paga as parcelas em dia, mas ainda assim não podem trabalhar. O que está sendo reivindicado por Totinho é a exigência da SMTT, que, conforme ele, cobra mais de R$ 700,00 para liberar a moto apreendida ou R$ 1mil para legaliza-la. Ele relatou: “Trabalhamos o dia inteiro para conseguir R$ 40,00 por dia e R$ 700 a R$ 800 por mês, então não temos como conseguir esse dinheiro num dia só”. O mototaxista disse não ser contra a legalização desse trabalho, mas sim da forma como é feita, pois, para ele, se a Prefeitura Municipal usasse apenas uma adesivo identificando esses veículos seria menos prejudicial para a categoria.
Confira abaixo o desabafo do mototaxista revoltado com a SMTT em Santo Antônio de Jesus:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...