16 abril 2014

Vereador Tom afirma: “Fica a prefeitura S. A. de Jesus gastando mais de R$ 2 milhões em assessorias, enquanto a cidade padece”

Na noite desta segunda-feira (14), o Vereador Uberdan Cardoso (PT) denunciou, na Tribuna da Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus, o gasto exagerado de mais de R$ 2 milhões na contratação de empresas de consultoria e assessoria para diferentes áreas da prefeitura municipal. Comentando sobre a sessão, que se prolongou até um pouco mais de meia noite, o Vereador Antônio Nogueira, conhecido como Tom (PSB), garantiu que é da oposição e ficará desse lado até o último dia do seu mandato, “não é com alegria que eu comento sobre mais um escândalo, já que primeiro foram às quentinhas, que ainda não houve retorno, depois veio à questão dos auxiliares do trânsito, que está sendo apurados pelo MP (Ministério Público) e agora esses R$ 2 milhões em assessorias”, completou. Para ele, isso é um tremendo absurdo, tendo em vista que com recursos próprios a cidade não recebeu esse valor em obras. “Assistimos os servidores públicos municipais pedindo um reajuste de 20% e a administração dando 5,9%”, disse, acrescentando que o prefeito vai até as emissoras de rádio dizer que o município nunca esteve tão bem financeiramente e por outro lado nas negociações com o SINDSERV em 2013 a secretária de administração pediu que os servidores tivessem bom senso e cautela por que estava pegando o índice da administração passada, alegando que nesse ano de 2014 seria bem melhor, mas até agora não vimos reajustes positivos para a categoria. “O gestor em campanha prometeu reajustes justos e enquanto isso a gente só vê contratos com diversas contabilidades, contratos de assessorias jurídicas e para alimentar o ‘Siga’, aí está à explicação. Quem paga com isso são os que mais necessitam os servidores públicos municipais. A população precisa de calçamento nas ruas, medicação nos postos de saúde da zona rural, atendimento médico, dentre outras coisas e o dinheiro está saindo pelo ralo”, desabafou.
Tom afirmou ainda que essa situação é inaceitável, complementando que havia na gestão passada um convênio com a Santa Casa de Misericórdia no valor de R$ 40 mil, que não foi renovado. “A saúde do nosso município fica passando por essas dificuldades, os motoristas de transporte escolar está há dois meses sem receber salários e a administração querendo fazer bonito, contemplando amigos com esses contratos de assessoria, Santo Antônio de Jesus padece”, frisou. Segundo ele, se o povo quiser pode renovar o mandato do prefeito daqui a dois anos, mas os servidores municipais trabalham no dia a dia e precisam ser valorizados, pois todos pagam o preço com sofrimento. A indignação do vereador é por saber que a educação e saúde da cidade estão vivendo por uma situação precária e difícil, enquanto a prefeitura faz gastos excessivos sem necessidade. A respeito do que disse o líder da bancada do prefeito, o vereador Chico de Dega (PDT), quando afirmou que o vereador Uberdan estava desequilibrado, Tom disse, finalizando a entrevista: “É possível ver o desespero do líder do prefeito. Ele chamou o vereador Uberdan de desequilibrado por ter denunciado as quentinhas e agora as assessorias, isso sim é um absurdo acontecer. Estou fazendo meu trabalho de Legislador e assim será”.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...