18 março 2014

Vereador questiona prefeitura de S. A. de Jesus por gastos de R$ 360 mil só em quentinhas

Na sessão que ocorreu nesta segunda-feira (17), na Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus, o vereador Uberdan Cardoso (PT) fez questionamentos contra a administração municipal, no que diz respeito à gestão de alimentos. Em entrevista ao Voz da Bahia, o edil explicou que apresentou três requerimentos, um deles solicitando a presença de Pedro de Têca, que foi o responsável pelo setor de habitação do município, para esclarecer situações sobre os programas de habitação social, o outro pedindo que a prefeitura enviasse uma cópia dos contratos dos cargos comissionados e seus respectivos salários nos meses de janeiro e fevereiro, por haver informações de que há uma majoração de 100% do valor do pagamento de cargos comissionados, ou seja, há indícios de que algumas pessoas contratadas recebem muito mais do que o normal e, por fim, alegando que há um gasto excessivo em refeições em nome da Prefeitura de Santo Antônio de Jesus. “Temos uma cidade em que as creches estão fechadas por não haver convênio. A Creche 11 de dezembro recebeu R$ 160 mil durante o ano de 2013, a Creche Frei Manoel Sales recebeu R$ 80 mil no ano passado e ficou com uma parcela pendente. Há escolas no nosso município, onde os estudantes são orientados a levar a própria merenda escolar, em outras há rodízio de turmas, ou seja, cada turma estuda em um dia da semana, tudo isso por que a gestão pública ainda não conseguiu resolver o problema da educação”, desabafou. 
Vereador Uberdan afirmou que foram R$ 360 mil em quentinhas durante 6 meses: De acordo com Cardoso, no Portal da Prefeitura informa que nos meses de novembro e dezembro, a secretaria de administração gastou R$ 38.191,20 em fornecimento de refeição, a de saúde gastou R$ 88.900,68 e a de ação social R$ 15.230,18, que somados resulta em um total de R$ 142.322,06, “um único restaurante ganhou esse processo de licitação para fornecer essas ‘quentinhas’ para o município. Eu peguei mais quatro meses, somei e deram R$ 218.673,00 fora os mais de R$ 142 mil dos últimos dois meses do ano passado, sem contar 2014. Em seis meses somam-se mais de R$ 360 mil em quentinhas no município, então se dividirmos isso por R$ 10, que é o valor aprovado em licitação, dá 36 mil quentinhas em seis meses”, esclareceu. Uberdan solicitou diante da Tribuna da Casa Legislativa que a administração municipal forneça a lista dos funcionários que comeram esses alimentos, por achar que há um indício forte de irregularidade. Segundo ele, o fornecedor não tem culpa disso, pois fez o seu trabalho, visto que ganhou a licitação. Cardoso acrescentou ainda que na última licitação para fornecimento de refeição outro restaurante ofereceu um valor menor, porém foi descredibilizado para que o outro ganhasse com custo maior, “tenho certeza que esse gasto de mais R$ 360 mil em quentinhas da prefeitura não tem bebidas como uísque, tenho certeza que não há”, concluiu. 
Deixamos à disposição do poder público municipal o Voz da Bahia para publicar qualquer explicação diante dos questionamentos apontados pelo vereador Uberdan Cardoso (PT) na noite desta segunda-feira (17), na Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...