05 dezembro 2013

URBIS 1 "encabeça" a relação de bairros e comunidades rurais desassistidos por vereadores, em S.A.JESUS


Por ANTONIO MASCARENHAS
É sabido que muitos políticos, em todo o país,  após lograrem êxito nas urnas, literalmente, "desaparecem" e não é diferente em Santo Antonio de Jesus. Candidatos à Câmara de vereadores participam de caminhadas, carreatas, comícios, com distribuição de "santinhos", explicitando promessas miraculosas e utópicas.
Ou seja, do discurso à prática, uma grande distância. É sabido, também, que a função precípua do vereador é legislar e fiscalizar os atos do executivo municipal, todavia, como eles integram a egrégia casa legislativa, conhecida como  "a casa do povo", predispõem-se a ouvir pleitos e canalizá-los ao executivo, seja através de projetos, seja através da formulação de pedidos junto às diversas secretarias. Acontece que, aqui em Santo Antonio de Jesus, a maioria dos vereadores não comparecem aos seus "redutos" para ouvir a população. A comunidade da Urbis 1 encabeça o rol das comunidades esquecidas.
Acéfalas dessa representatividade, as comunidades se "viram" como podem  para materializar algumas de suas necessidades. Mas até quando essa inversão de atribuições vai perdurar? O voto é mais do que o simples sufrágio. O voto significa a explicitação de confiança. Mas será que essa confiança vem sendo retribuída. Essa é a grande questão!. É imperativo que as pessoas reflitam, que promovam reflexões. Estaríamos bem representados? Não estamos procurando, com isso, generalizar. Há, evidentemente, nomes na atual legislatura que, se também não estão dando essa assistência às bases, pelo menos estão procurando "correr atrás" de melhorias para o município. Fotos Júlio Mascarenhas. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...