05 dezembro 2013

Presidente do Sindserv diz que relação entre servidor e gestão municipal vai de mal a pior: "estão se sentindo desvalorizados"

A Presidente do Sindserv (Sindicato do Servidor Público) de Santo Antônio de Jesus Sheila Suely, contou, nesta terça-feira (26), em entrevista ao repórter Joselito Fróes da Recôncavo FM, sobre como anda a relação entre o servidor e a gestão municipal. “Vai de mal a pior”, disse ela, acrescentando que a categoria tem sofrido, principalmente, na questão da área administrativa, saúde e infraestrutura, e também tem tido perda salarial. “Estamos tendo dificuldade nesse final de ano, por que alguns servidores já tinham a questão das horas extras incorporada nos seus salários, já as recebiam e contava com ela. Sabemos que alguns servidores pagam aluguel e até a faculdade de seus filhos e de repente foi retirada essas horas do salário sem ao menos um aviso prévio”, disse. Sheila salientou que os servidores do município estão se sentindo desvalorizados em relação a questão da administração, após depositarem uma confiança muito grande na gestão de Humberto Leite. Sobre o diálogo com a Prefeitura Municipal, Suely afirmou que foi realizada uma reunião com a secretária de administração Luciane Pinto, onde foram discutidos várias pautas, inclusive a homologação das promoções e cargo dos salários e o decreto 509, “essa foi uma polêmica onde os servidores tiveram as férias determinadas por alguns diretores dos seus setores e tiveram que retornar no seu período de férias, outros saíram e não receberam o terço, outros receberam o terço de férias e não saíram de férias”, informou. Para ela, isso tudo é resultado de uma má administração e falta de planejamento e organização no setor de trabalho, garantindo que nunca presenciou essa situação antes, já que exerce essa função desde o mandato do ex-prefeito Álvaro Veloso Bessa, passando por Euvaldo Rosa. A presidente do Sindserv destacou que a Secretária de Administração se comprometeu diante da comissão do sindicato e servidores públicos municipais a discutir sobre todas as pautas em janeiro de 2014.
Assédio moral: Questionada se está havendo assédio moral, Sheila respondeu que tem ciência desses fatos que estão acontecendo, e já foram feitas denuncias no Ministério Público, onde uma servidora do Cajueiro disse que não estava aguentando mais e até chorou. A entrevistada deixou um recado para os secretários e diretores de colégio dizendo: “Tudo passa, os servidores são estação. Talvez o servidor esteja passando por essa situação para aprenderem a valorizar realmente daqui há 3 ou 4 anos a quem eles vão dar o seu voto, por que de promessa todo mundo vive, e hoje o servidor não quer trabalhar e não se relaciona bem com o seu colega de trabalho”. Na oportunidade, ela alerta ao Ministério Público para que faça uma fiscalização maior ao fato, já que assédio moral é complicado de ser provado. Ainda de acordo com Sheila, os servidores que trabalharam no domingo (24) durante o programa Saúde em Movimento não receberam lanche, como foi prometido, e apenas água, “os servidores disseram que não almoçaram, mas a prefeitura disse que almoçaram, então está havendo uma contradição e já passamos essa denuncia ao jurídico do sindicato que investigará a fundo isso, e se for preciso será denunciado ao MP”, complementou. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...