19 maio 2013

Jovem larga faculdade de direito para realizar sonho de ser manicuro


Em dezembro de 2012, João Thalles Queiroz, 23 anos, resolveu abandonar a faculdade de direito no sétimo semestre, em Campo Grande, para apostar em um sonho profissional da adolescência: o de seguir a carreira de manicuro. Ele garante que sempre contou com o apoio da família, que não se arrepende da decisão e que faz planos para se profissionalizar na área. “Pensei, repensei e falei pra mim mesmo que eu não seria mais um formado em direito só com a formação superior. Por isso, decidi investir no meu talento, que é a unha. Acho que obteria mais resultados, mais respostas, tanto na questão de satisfação no trabalho, quanto financeiramente”, explica o manicuro.Ao G1, João Thalles relatou que sempre se dedicou aos estudos, mas que não pensava em exercer a profissão de advogado depois de formado. "A faculdade era só pra eu ter um diploma", afirma o jovem.
Cobaias 

A paixão pelas unhas começou aos 13 anos. Ele conta que aprendeu a fazer unhas observando as tias e primas. “Fazia unhas em família. Comecei com a minha avó, depois foi o resto da família, tias, primas, amigas. Todas elas foram cobaias”, conta o rapaz. Segundo João, a família sempre o incentivou a seguir o sonho de ser manicuro. “Quando eles viram que eu tinha talento me incentivaram a continuar, então eu fiz o primeiro curso profissionalizante, aos 16 anos. Só não fiz antes porque não podia, por conta da idade”, lembra ele. Os planos iniciais de João Thalles eram terminar a faculdade e depois seguir a profissão de manicuro. A mudança de ideia surpreendeu os amigos e os professores. “Quando falei que iria desistir, eles [amigos e professores] falaram que eu estava louco, mas eu disse que era meu sonho e que eu sempre quis isso pra mim”, lembra. Durante a faculdade, João conciliava os estudos com o trabalho de manicuro. Ele atendia clientes em casa e também em um salão de beleza. Apesar de ter parado o curso de direito, ele não descarta a possibilidade de voltar para a sala de aula, mas em outra área de estudo. “Penso em voltar a estudar, fazer curso de estética, de técnico de unhas. São cursos que são oferecidos em São Paulo. Penso em ir pra lá, em investir no meu talento, mas também quero trazer esses cursos para Campo Grande, pra tentar trazer mais homens pra essa área”, explica. (G1)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...