19 fevereiro 2013

Coisas que fazem parte do seu dia a dia e não existiam há 50 anos


Tente imaginar como seria sua vida em 1963. Muito diferente? Pode apostar que sim. Muitas coisas consideradas essências hoje sequer existiam meio século atrás. O MLW te leva em uma viagem no tempo e mostra 12 coisas que fazem parte do seu dia a dia e não existiam há 50 anos:
.

1. Telefone de tecla
Quando surgiu: 1963
Em tempos de telefones com telas sensíveis ao toque, pode parecer estranho pensar que há 50 anos a novidade do momento era o telefone de tecla, que vinha substituir o telefone de disco (como o da foto da esquerda – caso você seja novo o suficiente para nunca ter visto um por aí). Apesar de terem sido inventados em 1941, os telefones com teclas só se tornaram disponíveis comercialmente em 1963.

2. Kevlar
Quando surgiu: 1965
Você provavelmente não ouve falar nessa fibra sintética todos os dias, muito menos vai ao mercado comprar um pouquinho de kevlar para levar para casa. Mas certamente está em contato constante com esse super polímero: o material leve, resistente ao calor e cinco vezes mais resistente que o aço, é usado na fabricação de objetos como cintos de segurança, cordas, pneus, construções aeronáuticas e coletes à prova de bala. A fibra sintética de aramida foi inventada por Stephanie Kwolek em 1965, e passou a ser comercializada pela DuPont em 1971.

Leia também:

7 dias em 1987 – Como era a vida no ano em que a SUPER foi lançada

3. TV em cores
Não eram só os filmes que costumavam ser em preto e branco
Quando surgiu: 1953-1968
Os testes iniciais para o desenvolvimento da TV em cores começaram no início dos anos 1900 e na década de 1950 os laboratórios RCA criaram o sistema definitivo de transmissão. Ela já estava por aí 50 anos atrás, é verdade, mas só se popularizou e chegou amplamente às casas no final da década de 1960.

4. Correio eletrônico (o famoso e-mail)
Quando surgiu: 1971
Os primeiros testes para a troca de mensagens através da rede foram feitos na Universidade da Califórnia e integravam o Advanced Research Projects Agency Network (ARPANet), programa do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América que deu origem à rede operacional precursora da internet. Em 1971, foi trocada a primeira mensagem através da ARPANet, abrindo caminho para o revolucionário correio eletrônico.

5. Videogame

Quando surgiu: 1972
A história dos jogos eletrônicos começou na década de 1940. Em 1947, Thomas T. Goldsmith Jr. e Este Ray Mann registraram a patente de um “dispositivo de diversões com tubo de raios catódicos” – o que não parecia tão divertido assim, na verdade. Mas, não muito depois da invenção mirabolante da dupla, surgiam os primeiros jogos de computador – opções de entretenimento em vídeo analógico lançados na década de 1950. Em 1972, foi lançado o primeiro console que podia ser conectado à TV, o Magnavox Odyssey, inventado por Ralph H. Baer e representante da primeira geração de videogames. O console se tornou mais popular com o lançamento do Atari, que chamou atenção do mercado para o produto que segue crescendo – hoje, considera-se que os consoles estão em sua 8ª geração, com o lançamento de plataformas focadas em maior conectividade, como é o caso do Wii U e o Nintendo 3DS.

6. Código de barras

O código de barras parece algo tão prosaico que é até difícil imaginar que não esteve sempre lá, no cantinho de todo produto que você adquire. Não se engane pela aparente simplicidade das finas faixas pretas: foi preciso muito esforço para criar o sistema de identificação e um leitor apropriado. Os primeiros estudos começaram em 1948, e foram conduzidos por 
Bernard Silver e Norman Joseph Woodland, então estudantes da graduação do Drexel Institute of Technology, nos EUA. Eles criaram o sistema de barras lineares a partir do Código Morse – conectando os pontos, surgiam as barras. Para a leitura, pegaram emprestada a tecnologia usada no cinema para a identificação da trilha sonora. A ideia foi patenteada em 1952, mas sua implementação só viria na década de 1970. O Universal Product Code (Código Universal de Produtos) foi usado pela primeira vez em 1974.Quando surgiu: 1974

7. Post-it

Fry e sua ideia adesiva
Quando surgiu: 1977

O que seria da vida sem esse colorido pedacinho de papel adesivo? Basta perguntar aos seus pais – ou puxar pela memória se você já tiver passado dos 40. Os Post-its, bloquinhos que revolucionaram a ~indústria dos recados~, surgiram quase que por acaso. Em 1968, um cientista da empresa 3M, Spencer Silver, criou um adesivo leve, de pouca adesão, que podia ser removido facilmente e sem deixar marcas. Só que não sabia o que fazer com ele. Foi em 1974 que seu amigo, Art Fry, sugeriu usar a cola em um papel. Três anos depois, a genial invenção chegava ao mercado.

8. Telefone celular

John Mitchell e sua ~pequena~ invenção
Quando surgiu: 1983 (comercialmente)
Você é do tipo que não desgruda do celular nem na mesa do bar? Imagine então como era viver sem ele. Depois de algumas empreitadas em telefonia móvel (que já havia chegado em forma de aparelhos peso-pesado instalados em carros), o primeiro protótipo do celular da maneira que conhecemos apareceu 1973. John F. Mitchell, então engenheiro chefe da Motorola, foi o responsável por criar o primeiro telefone celular, que pesava 1 kg (!). Em 1983 a Motorola lançou o DynaTAC 8000x, primeiro modelo disponível comercialmente. No Brasil, o aparelho só chegou em 1990.

9. Câmera digital
(via)

Quando surgiu: 1990 (comercialmente)
Hoje elas estão sempre no bolso – câmeras digitais integradas ao celular permitem não apenas o registro ágil de imagens, mas o seu compartilhamento imediato. Algo considerado tão corriqueiro era impossível pouco mais de 20 anos atrás. O engenheiro da Kodak, Steve Sasson, foi o responsável por criar o primeiro modelo de câmera digital em 1975. A máquina pesava 3,6kg e gravava imagens em preto e branco em uma fita cassete compacta com uma resolução de apenas 0,01 megapixels. O protótipo de teste não foi desenvolvido para a comercialização, mas foi o pontapé inicial para o desenvolvimento da importante tecnologia. A primeira câmera realmente digital disponível comercialmente, a Dycam Model 1 (ou Logitech Fotoman), só apareceu em 1990. O modelo já permitia o armazenamento digital interno de imagens e podia ser conectada ao computador para download das imagens. Começava assim a popularização do formato, que relegou a fotografia analógica a um nicho de mercado – e a filtros no Instagram.

10. DVD player

Quando surgiu: 1996
Em 1995, surgia o Digital Versatile Disc (Disco Digital Versátil, em português), o DVD. Substituto das hoje praticamente finadas fitas VHS, surgidas na década de 1970 (e que também têm menos de 50 anos!), o DVD aumentou significativamente a capacidade de armazenamento dos CDs e passou a ser adotado como principal mídia de distribuição doméstica de vídeos e filmes. O DVD Player, cujo lançamento deveria acompanhar o da nova mídia, acabou chegando às lojas somente nos anos seguintes e, inicialmente, não custavam menos que mil dólares. No Brasil, o DVD Player só começou a se popularizar a partir de 2002.

11. MP3
Quando surgiu: 1995
As pesquisas que permitiram o desenvolvimento deste revolucionário formato de áudio começaram na década de 1970. Na época, o objetivo dos estudos não era facilitar o compartilhamento das últimas músicas da banda do momento – a ideia era desenvolver uma forma de  transmitir fala em alta qualidade através de linhas telefônicas. Os primeiros estudos, feitos ainda na década de 1970, resultaram no desenvolvimento de um codec que, na década seguinte, seria aprimorado por Karlheinz Brandenburg, estudante da Universidade Erlangen-Nuremberg, na Alemanha. O formato de compressão de áudio MPEG Audio Layer 3, ou MP3, foi oficializado em 1995. A compressão (que apresenta perdas quase imperceptíveis ao ouvido humano) representa uma redução do tamanho do arquivo de áudio em quase 90%.
Bônus: A Apple não venceu esta corrida. O MP3 Player, aparelho que permite armazenar e reproduzir arquivos de áudio no formato, surgiu em 1998. O chamado MPMan (foto acima), foi criado pela empresa sul-coreana SaeHan Information Systems, e chegou ao mercado três anos antes do iPod, lançado em 2001.

12. E-reader
Quando surgiu: 1998
Você provavelmente sabe que o Kindle, popular modelo de leitor de livros digitais, não surgiu há tanto tempo assim – foi só em 2007 que a gigante Amazon lançou o aparelho. Mas talvez não saiba que foi em 1998 que o primeiro leitor de livros digitais foi comercializado nos Estados Unidos. Lançado pela Nuvomedia, o Rocket eBook é o que nós podemos chamar de “avô” do Kindle. Seu diferencial, se comparado com os modelos que surgiram na mesma época (como o Softbook e o Millenium), era a variação entre a leitura com o aparelho na horizontal ou vertical. fonte: Abril

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...