28 novembro 2012

Professor de educação física é condenado por torturar mulher

O professor de educação física Adalberto França Araújo Filho, 42 anos, foi condenado a seis anos e três meses de prisão em regime semi-aberto em julgamento realizado na terça-feira (27), no Tribunal do Júri de Lauro de Freitas, cidade localizada na região metropolitana de Salvador. De acordo com o advogado do réu, Fabiano Pimentel, o professor foi acusado pela promotoria de agredir e torturar a ex-mulher dele em 2009, na casa onde moravam no bairro de Vilas do Atlântico, em Lauro de Freitas. Ainda segundo o advogado de defesa, a decisão foi tomada pelo júri popular, formado por sete jurados. Pimentel informou ao G1 que foram quatro votos a favor da condenação e três contra. O promotor do caso é Luciano Valadares e a juíza que presidiu a sessão foi Patrícia Sobral.
Professor de educação física é condenado por torturar mulher
O julgamento começou na manhã de terça-feira e foi concluído por volta das 22h. Adalberto Filho já cumpriu três anos e seis meses da pena em regime fechado na Cadeia Pública de Salvador, localizada no Complexo Penitenciário da Mata Escura. Agora, de acordo com a defesa do professor, ele será remetido para o Conjunto Penal de Lauro de Freitas. "Consideramos o resultado do julgamento uma vitória, uma vez que ele vai cumprir a pena em regime semi-aberto. A defesa não vai recorrer da decisão, vamos pedir a progressão de regime para o aberto, uma vez que ele [acusado] já cumpriu mais da metade da pena", disse Fabiano Pimentel. A vítima, uma assistente social, acompanhou o julgamento acompanhada da família.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...